Maisfutebol

Áustria: as jogadoras

1
MANUELA ZINSBERGER (getty)

MANUELA ZINSBERGER

Data de Nascimento: 19.10.1995

Posição: Guarda-redes

Clube: Arsenal (Inglaterra)

Ganhou estatuto depois de chegar ao Arsenal, em 2019, afirmando-se como a número 1 de um dos mais fortes clubes ingleses. A sua tripla defesa frente ao Tottenham, em 2021, foi eleita “Defesa da época” da Women’s Super League.

Manuela começou a jogar futebol no USV Leitzersdorf, clube da sua cidade natal, mas não tinha intenção de ir à baliza. Quando uma das guarda-redes da equipa se lesionou, o treinador perguntou se ela podia ocupar o lugar: «Eu disse ‘Claro’, e fiquei contente, porque como guarda-redes não temos de correr muito.»

Zinsberger tornou-se um dos rostos do sucesso da seleção no percurso até às meias-finais do Europeu de 2017, que potenciou o interesse pelo futebol feminino na Áustria. Está sempre pronta para uma piada, pergunta e responde às próprias questões nas entrevistas pós-jogo, e depois de um empate com a França, em outubro de 2020, levou uma enorme coluna do balneário para o relvado, para celebrar o resultado ao som da canção “Don’t stop me now”, dos Queens.

2
MARINA GEORGIEVA (getty)

MARINA GEORGIEVA

Data de Nascimento: 13.04.1997

Posição: Defesa

Clube: Sand (Alemanha)

Fisicamente forte, boa compreensão do jogo e um bom leque de habilidades. Era vista como uma espécie de menina-prodígio e venceu o campeonato austríaco com o St Pölten, em 2015 e 2016. Agora no Sand, na Alemanha, gosta de vários outros desportos, como skate e paddle, e partilha com frequência no Instagram vídeos em que aparece a praticá-los. Uma adepta de frases como: «Os meus óculos de sol não conseguem esconder a minha identidade».

3
KATHARINA NASCHENWENG (GETTY)

KATHARINA NASCHENWENG

Data de Nascimento: 16.11.1997 

Posição: Defesa

Clube: Hoffenheim (Alemanha)

Perguntam-lhe muitas vezes (sobretudo a imprensa austríaca) se é familiar da estrela da música popular Melissa Naschenweng, que é natural da mesma região. Não é.

Marcou um golo fantástico (o segundo no vídeo abaixo apresentado) pelo Hoffenheim frente às dinamarquesas do HB Køge na fase de grupos da Liga dos Campeões.

Descreve-se como uma pessoa pacata e «não muito extrovertida». Chamou Giotto ao seu cão (o nome de um doce italiano) e, para lá do futebol, gosta de esquiar. Está no Hoffenheim desde 2019, onde chegou depois de deixar o Sturm Graz.

4
CELINA DEGEN (getty)

CELINA DEGEN

Data de Nascimento: 16.05.2001

Posição: Defesa

Clube: Hoffenheim (Alemanha)

Muito trabalhadora, teve de aguardar mais do que seria de esperar para se estrear pela Áustria, mas não demorou muito a adaptar-se, já que marcou um golo ao seu segundo jogo pela seleção. Descreve-se como alguém que é «boa a assimilar o que os treinadores dizem e a executá-lo em campo», além de ser «fisicamente forte».

Disse, em tempos, que gostava que a imprensa levasse o futebol feminino mais a sério e uma vez, quando lhe colocaram várias questões enquanto dava toques na bola, disse que prefere sobremesa a entrada e, crucialmente, Nutella no pão sem manteiga. Vai reforçar o Colónia na próxima época.

5
ANNABEL SCHASCHING (getty)

ANNABEL SCHASCHING

Data de Nascimento: 26.07.2002

Posição: Avançada

Clube: Sturm Graz

Outra jogadora jovem com um futuro promissor. Já é capitã do Sturm, que esta época ficou muito próximo do eterno campeão St Pölten na liga austríaca. Schasching, que frequentou a academia da Federação austríaca, usa sempre duas braçadeiras. Uma é preta e representa as cores do Sturm e a outra tem as cores do arco-íris: «A braçadeira arco-íris representa respeito, diversidade e tolerância. Para mim estes são valores extremamente importantes que ainda não estão garantidos na nossa sociedade. Quero marcar uma posição, mesmo que seja pequena. Mas é muito importante para mim.»

6
SCHIECHTL Katharina (getty)

KATHARINA SCHIECHTL

Data de Nascimento: 27.02.1993

Posição: Defesa

Clube: Werder Bremen (Alemanha)

Defesa de elevada estatura (1,85m), Schiechtl passou a maior parte da carreira no Werder Bremen, onde está desde 2013, e diz que gosta da cidade por causa dos parques, que lhe lembram a sua cidade natal no Tirol. Gosta de passar as férias em casa, na montanha, mas também de «passar pelo menos uma semana por ano na praia». O seu livro favorito é o seu próprio caderno de notas, porque é muito importante para ela, e aquele que ela mais usa.

Enquanto crescia, Katharina pensou em fazer carreira nos saltos de esqui, onde conseguiu chegar aos 21 metros, mas no final optou pelo futebol: «No início construímos uma pequena rampa no nosso quintal, e diverti-me tanto que pedi ao meu pai para me comprar um fato de saltos a sério. Depois começámos a ir a uma aldeia próxima, que tinha uma pequena rampa de esqui. Mas ao fim de alguns anos de treino tive de decidir entre o esqui e o futebol. Ainda bem que escolhi o futebol.»

7
CARINA WENNINGER (getty)

CARINA WENNINGER

Data de Nascimento: 06.02.1991

Posição: Defesa Central

Clube: Bayern Munique (Alemanha)

Verdadeira lenda do Bayern, onde joga desde 2007. Nesse período venceu três campeonatos e uma Taça da Alemanha.

Cresceu em Thal, a mesma cidade (perto de Graz) que viu nasceu Arnold Schwarzenegger, e em adolescente jogou contra o Austria Viena de David Alaba. «Perdemos. Por muitos», recorda. Apesar disso, Alaba e Weninger tornaram-se amigos.

Admitiu ser “viciada” em sair para tomar café (sobretudo italiano). Uma das poucas jogadoras com mais de 100 internacionalizações, é uma influência muito tranquila para as suas companheiras, com excelente posicionamento em campo.

8
BARBARA DUNST (getty)

BARBARA DUNST

Data de Nascimento: 25.09.1997

Posição: Médio

Clube: Eintracht Frankfurt (Alemanha)

Uma das jogadoras austríacas que mais evoluiu nos últimos anos. Médio moderna, ela é muito rápida, tem boa qualidade de drible e também sabe marcar golos.

Uma vez perguntaram-lhe que personalidades gostaria de conhecer, e ela respondeu Lionel Messi, Miley Cirus e Cara Delevingne. Também diz que detesta perder e detesta engarrafamentos de trânsito.

Dunst nasceu em Graz e jogou na Bundesliga austríaca antes de se mudar para a Alemanha, em 2017. Agora no Eintracht, o seu terceiro clube na Frauen Bundesliga, ela disse uma vez, a propósito do campeonato austríaco: «O futebol feminino austríaco devia procurar criar mais equilíbrio no campeonato, o que tornaria a seleção mais competitiva a nível internacional. Para que isso aconteça é preciso mais cobertura da comunicação social e, entre outras coisas, uma certa quantidade de recursos financeiros básicos.»

9
SARAH ZADRAZIL (getty)

SARAH ZADRAZIL

Data de Nascimento: 19.02.1993

Posição: Médio

Clube: Bayern Munique (Alemanha)

Jogadora-chave para a Áustria e para o seu clube, o Bayern Munique, Zadrazil é uma médio talentosa, com um alcance de passe soberbo. Muito tranquila com a bola, ela encontra com frequência a companheira com mais espaço à sua volta.

Aperfeiçoou as suas aptidões na East Tennessee State University, onde estabeleceu vários recordes. Foi a primeira jogadora a assinar um contrato de patrocínio com a Red Bull. Adora moda e desporto em geral (como por exemplo futebol americano ou Fórmula 1), tem o curso de educadora de infância, sabe andar de monociclo e faz vlogs sobre a sua vida como futebolista profissional. Tempo ocupado.

10
LAURA FEIERSINGER (getty)

LAURA FEIERSINGER

Data de Nascimento: 04.04.1993

Posição: Médio

Clube: Eintracht Frankfurt (Alemanha)

É filha de Wolfgang Feiersinger, o antigo defesa do Borussia Dormund e da seleção austríaca que, segundo Laura, lhe deu o mais importante conselho da sua vida: «Está-te nas tintas.»

Jogadora tecnicamente dotada e fisicamente forte, ela consegue decidir jogos graças à sua habilidade para ultrapassar adversárias com um vasto repertório de dribles. Ser futebolista nem sempre é positivo, no entanto. Uma vez ela contou, a brincar, que um fã lhe tinha enviado um poema péssimo pelo Instagram.

Quando era mais nova experimentou vários desportos, como atletismo e biatlo, e adora ir para as montanhas. Está na Alemanha desde 2010 e diz que, quando se retirar, quer ser treinadora. 

11
VIKTORIA SCHNADERBECK (getty)

VIKTORIA SCHNADERBECK

Data de Nascimento: 04.01.1991

Posição: Defesa Central

Clube: Tottenham (empréstimo) / Arsenal

Prima do antigo defesa do Watford, Sebastian Prödl, Viktoria é a capitã e a inspiração da seleção austríaca. Teve muitos contratempos com lesões ao longo da carreira, mas conseguiu sempre lutar para recuperar e regressar. Em campo é a líder indiscutível, dando indicações às companheiras sobre o que fazer, enquanto inicia muitas das jogadas da Áustria com os seus excelentes passes.

Fora de campo ela não tem medo de discutir nenhum assunto, no que diz respeito a futebol feminino, e há muito que é uma voz em defesa da introdução de novas regras de maternidade. Em novembro de 2020 disse ao Der Standard: «Há dois anos comecei a dar palestras, tenho um mestrado em Psicologia Empresarial e comecei um novo projeto chamado “Be the one” para ajudar raparigas e mulheres no futebol. Portanto, nunca vou estar entediada.»

Venceu dois campeonatos alemães com o Bayern Munique e uma liga inglesa com o Arsenal. Passou a época 2021/22 no Tottenham, por empréstimo dos gunners.

12
LAURA WIENROITHER (getty)

LAURA WIENROITHER

Data de Nascimento: 13.01.1999 

Posição: Defesa

Clube: Arsenal (Inglaterra)

Defesa experiente, apesar de ter apenas 23 anos, Laura transferiu-se do Hoffenheim para o Arsenal em janeiro de 2022. «Quando ouvi falar pela primeira vez do interesse do Arsenal, não queria acreditar. E ainda não consigo acreditar», disse a rápida e habilidosa defesa.

Quando lhe pediram para descrever o seu estilo de jogo, ela disse: «Consigo correr durante os 90 minutos e também consigo ser uma jogadora criativa. Além disso, às vezes também posso ser um bocado agressiva!»

Wienroither é também a primeira jogadora da seleção a ter o seu próprio programa de televisão no canal da federação austríaca, ÖFB TV, um programa online que cobre tudo, do futebol de base a entrevistas com jogadores internacionais como David Alaba ou Marko Arnautovic. 

13
VIRGINIA KIRCHBERGER (getty)

VIRGINIA KIRCHBERGER

Data de Nascimento: 25.05.1993

Posição: Defesa

Clube: Eintracht Frankfurt

A defesa do Eintracht Frankfurt, conhecida por “Gini”, só começou a jogar futebol aos 11 anos, mas ela seguramente não perdeu tempo desde então. Jogou pela primeira vez como sénior apenas quatro anos mais tarde, pelo Landhaus na final da Taça da Áustria, embora o seu clube tenha perdido por 6-2 com o Neulengbach. A sua antiga companheira de equipa Irene Fuhrmann é agora a selecionadora da Áustria.

Antes de o futebol entrar na sua vida, Kirchberger era apaixonada por ballet e sonhava um dia dançar o “Lago dos Cisnes”. Sofreu uma lesão grave em novembro de 2021, no jogo com o Luxemburgo de qualificação para o Mundial, mas manteve sempre a esperança de estar no Europeu. Durante a recuperação, ela disse: «Estou a melhorar e pela primeira vez na minha vida estou ansiosa por subir para a passadeira e fazer alguma corrida.»

 

14
MARIE HÖBINGER (GETTY)

MARIE HÖBINGER

Data de Nascimento: 01.07.2001

Posição: Médio

Clube: FC Zurique (empréstimo) / Turbine Potsdam

Mudou-se para Potsdam, na Alemanha, aos 13 anos, para frequentar um colégio interno. «Aprendi a ser independente no colégio», disse numa entrevista: «Fui desafiada desde o início a estruturar o meu dia a dia, a cumprir as minhas obrigações – como fazer os trabalhos de casa, mas também limpar, lavar a minha roupa e por aí fora – e a organizar-me.» 

É, decididamente, uma das melhores dribladoras da equipa. Gosta de todos os desportos com bola e no futuro quer estudar psicologia.

15
NICOLE BILLA (getty)

NICOLE BILLA

Data de Nascimento: 05.03.1996

Posição: Extremo

Clube: Hoffenheim (Alemanha)

A referência da Áustria no que diz respeito a golos. Foi eleita Jogadora do Ano da Bundesliga alemã em 2021, tendo vencido a Bota de Ouro com 23 golos. De longe a mais perigosa avançada desta seleção austríaca. Os 42 golos pela Áustria já a tornaram a segunda melhor marcadora de sempre no futebol feminino, atrás de Nina Burger – e ela tem apenas 26 anos.

É educadora de infância, bem como antiga campeã mundial e europeia de juniores de kickboxing. «Eu nunca fui derrubada, as outras é que eram», disse uma vez.

Billa tem muitas preocupações ambientais e faz tudo o que pode para evitar desperdício desnecessário. Também está muito entusiasmada com a perspetiva de defrontar a Inglaterra na abertura do Europeu: «Estou ansiosa pelo Euro, especialmente o jogo de abertura, vai ser fantástico. Quando estão 75 mil pessoas em Old Trafford, é um momento na vida que só temos de aproveitar.»

16
JASMIN EDER (getty)

JASMIN EDER

Data de Nascimento: 08.10.1992 

Posição: Médio

Clube: St Pölten

Eder organiza todos os anos um jantar para os amigos mais próximos, no Natal, e doa a receita para caridade. Ela também trabalha a tempo inteiro na Federação austríaca, onde é responsável pelo desenvolvimento do futebol feminino, tanto profissional como amador. É a capitã do clube de maior sucesso da Áustria, o St. Pölten.

Uma vez contou numa entrevista como começou a jogar futebol: «Sempre quis jogar futebol. Ainda me lembro do momento em que me sentei frente ao computador e li na internet que o Arsenal tinha uma academia feminina. Antes disso, não tinha noção de que as meninas e as mulheres também podiam jogar futebol como profissionais. Imprimi a página e acho que esse foi o momento em que que soube que também queria aquilo!»

17
SARAH PUNTIGAM (getty)

SARAH PUNTIGAM

Data de Nascimento: 13.10.1992

Posição: Médio

Clube: Montpellier (França)

A jogadora com mais internacionalizações pela Áustria (118 por altura em que foi escrito este texto, e a contar). É uma jogadora mentalmente forte e tecnicamente dotada, e uma líder natural. Está no Montpellier desde 2018 e disse uma vez que um jogo fora, em casa do Rodez Aveyron, foi uma das suas piores experiências, porque o estádio «era mesmo muito velho e não tinha casas de banho adequadas». Também diz que Pernille Harder é a adversária mais difícil que já defrontou.

18
JULIA HICKELSBERGER (getty)

JULIA HICKELSBERGER

Data de Nascimento: 01.08.1999

Posição: Avançada

Clube: St. Pölten

Provavelmente a jogadora mais rápida da seleção, Hickelsberger é uma avançada jovem e ambiciosa, muitas vezes imparável devido à sua velocidade e técnica. Sofreu uma rotura do ligamento cruzado anterior em novembro de 2020, o que interrompeu temporariamente a sua evolução. «Os gritos de dor de Julia atravessaram-nos os ossos», disse a selecionadora austríaca, Irene Fuhrmann.

Agora ela está de volta e, quando não está a jogar ou a treinar, publica no Instagram atualizações sobre o seu cão, Poppy. Neste verão vai rumar ao Hoffenheim, depois de três anos no St Pölten.

19
VERENA HANSHAW (getty)

VERENA HANSHAW

Data de Nascimento: 20.01.1994

Posição: Defesa

Clube: Eintracht Frankfurt (Alemanha)

O Euro 2017 mudou completamente a vida de Verena Hanshaw. Antes de mais, foi a única jogadora da Áustria a ganhar lugar na equipa ideal da competição, deixando vários clubes pela Europa fora em alerta.

Para além disso, durante o torneio, disputado nos Países Baixos, ela conheceu o futuro marido, Joe Hanshaw, um diretor criativo de Londres.

A versátil defesa também pode jogar na ala esquerda, criando oportunidades com o seu ritmo e boa capacidade de passe. «O que é fascinante no futebol, é que podemos perder um jogo por causa de uma má decisão, mas também podemos ganhá-lo com uma boa decisão. É um jogo entusiasmante», resume.

20
Lisa Makas (Getty)

LISA MAKAS

Data de Nascimento: 11.05.1992

Posição: Avançada

Clube: Austria Viena

Foi notícia em janeiro deste ano, quando o seu novo clube, o Austria Viena, a anunciou de forma a levar as pessoas a pensar que tinham contratado um jogador para a equipa masculina, e não para a equipa feminina. Algumas pessoas ficaram muito zangadas, publicando mensagens como: «Que disparate é este? Porque é que anunciaram uma jogadora?». Mas o assessor de imprensa do clube, Ralph Schön, ficou satisfeito pela forma como correu. «Tínhamos noção que a campanha ia gerar algumas críticas. Mas também houve reações positivas», disse.

Goleadora de créditos firmados, Makas marcou o golo do empate da Áustria com a França (1-1) no Euro 2017, tendo afirmado mais tarde que foi «o mais importante» da sua carreira.

21
ISABELLA KRESCHE (getty)

ISABELLA KRESCHE

Data de Nascimento: 28.11.1998

Posição: Guarda-redes

Clube: St. Pölten

Com 1.83m, “Bella”, como lhe chamam, é uma das mais altas guarda-redes do futebol feminino austríaco. Também é considerada uma das jogadoras mais pacatas da equipa.

Quando crescia, Isabella participou em campos de treino de guarda-redes organizados pelo antigo guarda-redes austríaco Roland Goriupp. Vem das camadas jovens do St Pölten e lutou para voltar à seleção depois de falhar o Euro 2017 por lesão.

Tirou um bacharelato em economia em Viena e trabalha agora em contabilidade. Kresche é uma leitora apaixonada - «Adoro ler nos meus tempos livres e prefiro livros em inglês, porque são frequentemente melhores».

«Muda a forma como olhas para as coisas e as coisas que olhas mudam», é a citação na sua página de perfil no site do St Pölten.

22
STEFANIE ENZINGER (getty)

STEFANIE ENZINGER

Data de Nascimento: 25.11.1990

Posição: Avançada

Clube: St. Pölten

Uma das mais velhas e experientes jogadoras da seleção, Enzinger tem um pé esquerdo maravilhoso e é boa cabeceadora. Debateu-se com lesões em 2021/22, mas conseguiu lugar no Europeu em cima da hora. Membro da equipa que chegou às meias-finais do Euro 2017, deixou depois de ser opção para o antigo selecionador, Dominik Thalhammer, mas voltou com Irene Fuhrmann. «As raparigas deviam ser encorajadas a jogar mais futebol, e a jogar com os rapazes tanto tempo quanto possível», disse.

23
Jasmin Pal (instagram)

JASMIN PAL

Data de Nascimento: 24.08.1996

Posição: Guarda-redes

Clube: Colónia (Alemanha)

Pal, que completou em 2019 o curso de enfermeira, trocou o FC Wacker Innsbruck pelo SC Sand, da Frauen-Bundesliga, em 2020. «Houve momentos em que me questionei se tinha tomado a decisão certa, mas adaptei-me», disse. Sofreu uma lesão do ligamento cruzado em janeiro de 2022, e teve de lutar muito para regressar a tempo do Europeu. Ouve sempre música no autocarro a caminho do estádio, enquanto tenta «visualizar o jogo». Tornou-se muito boa a “esconder” o seu sotaque tirolês quando fala com os meios de comunicação social alemães.

 

Textos originais de Andreas Hagenauer, que escreve para o Der Standard.

 

 

Maisfutebol
Uruguai: o guia 11 nov, 18:42
Gana: o guia 11 nov, 15:09
Brasil: o guia 10 nov, 21:39
Qatar: o guia 7 nov, 10:43
Alemanha: o guia 25 jun, 00:45
Bélgica: o guia 25 jun, 00:00
Áustria: o guia 24 jun, 14:13
França: o guia 24 jun, 00:00
Portugal: o guia 23 jun, 20:41
Suécia: o guia 23 jun, 00:00
Suíça: o guia 23 jun, 00:00
Polónia: a análise 11 jun 2021, 23:48
França: a análise 11 jun 2021, 13:53
Espanha: a análise 11 jun 2021, 00:00
Eslováquia: a análise 11 jun 2021, 00:00
Escócia: a análise 10 jun 2021, 22:40
Croácia: a análise 10 jun 2021, 22:39
Inglaterra: a análise 10 jun 2021, 22:39
Portugal: a análise 10 jun 2021, 22:01
Suécia: a análise 10 jun 2021, 21:14
Ucrânia: a análise 10 jun 2021, 01:20
Áustria: a análise 10 jun 2021, 01:19
Rússia: a análise 9 jun 2021, 00:11
Finlândia: a análise 9 jun 2021, 00:10
Suíça: a análise 8 jun 2021, 00:11
Turquia: a análise 8 jun 2021, 00:11
Finlândia 7 jun 2021, 00:24
Suíça 7 jun 2021, 00:23
Suécia 7 jun 2021, 00:23
Escócia 7 jun 2021, 00:23
Dinamarca 7 jun 2021, 00:23
Espanha 7 jun 2021, 00:22
Ucrânia 7 jun 2021, 00:22
Itália 7 jun 2021, 00:22
Países Baixos 7 jun 2021, 00:22
Bélgica 7 jun 2021, 00:21
Turquia 7 jun 2021, 00:21
País de Gales 7 jun 2021, 00:20
Macedónia do Norte 7 jun 2021, 00:20
Rep. Checa 7 jun 2021, 00:20
Polónia 7 jun 2021, 00:20
Croácia 7 jun 2021, 00:19
Áustria 7 jun 2021, 00:19
Hungria 7 jun 2021, 00:19
Rússia 7 jun 2021, 00:19
Alemanha 7 jun 2021, 00:18
Eslováquia 7 jun 2021, 00:18
Inglaterra 7 jun 2021, 00:18
França 7 jun 2021, 00:17
Portugal 20 mai 2021, 23:45
100 anos do Sp. Braga 18 jan 2021, 23:51