Maisfutebol

F1 volta a Portugal: as dez melhores corridas

1
Stirling Moss

1. 1958, o cavalheiro Stirling Moss

VENCEDOR: Stirling Moss (Vanwall)

14 de agosto, verão cinzento na cidade do Porto. Paralelo, carris do elétrico e carros de Fórmula Um. Depois de algumas corridas experimentais, o Mundial da categoria máxima do automobilismo chega ao nosso país. E o primeiro vencedor é o icónico Stirling Moss, talvez o mais famoso dos pilotos que nunca foram campeões do mundo.

A corrida, como todas as corridas da época, é caótica. A chuva não ajuda nada e interrompe a prova à oitava volta. Moss luta com Mike Hawthorn (Ferrari), mas o líder é o surpreendente Jean Behra (BRM). A corrida é interrompida e, no recomeço e já sem chuva, Hawthorn conduz uns metros em sentido contrário e acaba por ser desqualificado.

Moss, um cavalheiro, é avisado da decisão e protesta. Diz que a corrida está interrompida quando Hawthorn comete a alegada infração. A direção da prova anula a desqualificação e atribui o segundo lugar a Hawthorn, além dos sete pontos: seis pela segunda posição e um pela volta mais rápida.

Mike Hawthorn acaba por ser campeão do mundo, um ponto à frente de... Stirling Moss, o homem que o salva em Portugal. Ainda há pilotos assim?

CLASSIFICAÇÃO FINAL:
1 Stirling Moss, Vanwall
2 Mike Hawthorn, Ferrari
3 Stuart Lewis-Evans, Vanwall
4 Jean Behra, BRM
5 Wolfgang von Trips, Ferrari
6 Harry Schell, BRM
7 Jack Brabham, Cooper-Climax
8 Maurice Trintignant, Cooper-Climax
9 Roy Salvadori, Cooper-Climax

VÍDEO: a corrida de 1958 na Boavista


2
Niki Lauda e James Hunt

2. 1984, Prost perde o título por meio ponto

VENCEDOR: Alan Prost (Mclaren)

Última prova do Mundial de 1984, estreia absoluta do Estoril no calendário. A corrida é dominada pelos Mclaren de Alan Prost e Niki Lauda. O francês consegue vencer, mas o segundo lugar basta a Lauda para se sagrar tricampeão mundial. Por meio ponto!

Ao pódio vai também um menino de 24 anos chamado Ayrton Senna, ao volante de um modesto Toleman. A pole position é de Nelson Piquet (Brabham) e Keke Rosberg, pai de Nico, é o líder da prova na fase inicial, até o seu Williams ser ultrapassado por Prost.

CLASSIFICAÇÃO FINAL:

1. Alan Prost, Mclaren
2. Niki Lauda, Mclaren
3. Ayrton Senna, Mclaren
4. Michele Alboreto, Ferrari
5. Elio de Angelis, Lotus
6. Nelson Piquet, Brabham
7. Patrick Tambay, Renault
8. Riccardo Patrese, Alfa Romeu
9. René Arnoux, Ferrari
10. Manfred Winkelhock, Brabham

VÍDEO: a corrida de 84 no Estoril

3
Ayrton Senna (foto Reuters)

3. 1985, chuva no batismo de Senna

VENCEDOR: Ayrton Senna (Lotus)

Tinha de ser à chuva. Senna vence pela primeira vez na Fórmula Um. Mas, além de vencer, humilha toda a concorrência. Além de dar uma volta de avanço a todos os adversários, com exceção do segundo classificado (Alboreto) que acaba a um minuto, o génio brasileiro garante a pole position e faz a volta mais rápida na corrida.

Como prémio extra, Senna vê o rival Alan Prost - que, na altura, é apenas mais um adversário - a apanhar um lençol de água e a despistar-se na reta da meta, à 30ª volta. O lendário nome de Ayrton Senna começa a conquistar no Estoril as manchetes.

CLASSIFICAÇÃO FINAL:

1. Ayrton Senna, Lotus
2. Michele Alboreto, Ferrari
3. Elio de Angelis, Lotus
4. Patrick Tambay, Renault
5. Nigel Mansell, Williams
6. Stefan Bellof, Tyrrel
7. Derek Warwick, Renault
8. Stefan Johansson, Ferrari
9. Piercarlo Ghinzani, Osella
10. Manfred Winkelhock, RAM

VÍDEO: o «baile» de Senna na chuva do Estoril

4
Alain Prost

4. 1987, Prost iguala o recorde de Stewart

VENCEDOR: Alan Prost (Mclaren)

Alan Prost vence a corrida, ultrapassa o histórico número de vitórias de Jackie Stewart (27) e iguala o número de pódios do inesquecível Niki Lauda (54). A corrida é toda do francês, sim senhor, mas os melhores momentos ficam guardados para dois brasileiros.

Nelson Piquet e Ayrton Senna lutam durante várias voltas, com o homem da Williams a tentar ultrapassar de todas as formas o compatriota da Lotus. Piquet lá consegue deixar Senna para trás e acaba em terceiro no Estoril, lugar importante para lhe garantir o terceiro Mundial de F1, último na sua longa carreira.

CLASSIFICAÇÃO FINAL:

1. Alan Prost (Mclaren)
2. Gerhard Berger (Ferrari)
3. Nelson Piquet (Williams)
4. Teo Fabi (Benetton)
5. Stefan Johansson (Mclaren)
6. Eddie Cheever (Arrows)
7. Ayrton Senna (Lotus)
8. Satoru Nakajima (Lotus)
9. Ivan Capelli (March)
10. Jonathan Palmer (Tyrrel)

VÍDEO: a famosa batalha Piquet-Senna no Estoril

5
Ayrton Senna e Alain Prost

5. 1988, o choque entre Senna e Prost

VENCEDOR: Alan Prost (Mclaren)

A corrida de 88 no Estoril assinala a oficialização do conflito aberto entre Senna e Prost, uma das maiores rivalidades na história do Desporto. Companheiros de equipa na Mclaren, o brasileiro e o francês arrancam da primeira linha - na terceira partida, depois de vários acidentes nas primeiras tentativas - e Senna passa para a frente.

Na passagem pela reta da meta, Prost coloca-se lado a lado com Senna e o saudoso tricampeão mundial aperta o francês. Prost fica entre o muro das boxes e o carro do colega de equipa, mas não se encolhe e consegue mesmo a ultrapassagem. Vitória para Prost no final, com Senna a ser apenas sexto, semanas antes de agarrar o seu primeiro Mundial.

CLASSIFICAÇÃO FINAL:

1. Alan Prost (Mclaren)
2. Ivan Capelli (March)
3. Thierry Boutsen (Benetton)
4. Derek Warwick (Arrows)
5. Michele Alboreto (Ferrari)
6. Ayrton Senna (Mclaren)
7. Alex Caffi (Dallara)
8. Luiz Perez-Sala (Minardi)
9. Philippe Streiff (AGS)
10. René Arnoux (Ligier)

VÍDEO: o «apertão» de Senna a Prost

6
Alain Prost e Nigel Mansell

6. 1989, bandeira negra para Mansell

VENCEDOR: Gerhard Berger (Ferrari)

Parece impossível, mas isto é mesmo assim: Nigel Mansell percorre largos metros no pit lane em marcha atrás e é, por isso, desqualificado. O inglês da Ferrari volta à pista, desrespeita a bandeira negra que lhe é exibida e, não satisfeito, atira Ayrton Senna para fora da pista. O brasileiro, ingénuo ao não deixar passar Mansell que já não faz parte desta louca corrida no Estoril, afunda as esperanças de revalidar o título mundial.

O simpático Berger vence a prova e Stefan Johansson faz o milagre de levar o paupérrimo Onyx - que integra as agora extintas pré-qualificações - até ao terceiro lugar, único pódio na história da equipa. A corrida assinala ainda a primeira e única passagem da Minardi pela liderança de uma corrida, obra e graça de Pierluigi Martini.

CLASSIFICAÇÃO FINAL:
1. Gerhard Berger (Ferrari)
2. Alan Prost (Mclaren)
3. Stefan Johansson (Onyx)
4. Alessandro Nannini (Benetton)
5. Pierluigi Martini (Minardi)
6. Jonathan Palmer (Tyrrel)
7. Satoru Nakajima (Lotus)
8. Martin Brundle (Brabham)
9. Philippe Alliot (Lola)
10. Maurício Gugelmin (March)

VÍDEO: Mansell acaba com a corrida de Senna

7
Nigel Mansell e Alain Prost

7. 1991, Mansell desqualificado (outra vez)

VENCEDOR: Riccardo Patrese (Williams)

Bandeira preta para Nigel Mansell. Mais uma vez no Estoril. Desta vez, em boa verdade, o britânico não tem culpa alguma. Mansell vai às boxes com o Williams e, quando arranca, o pneu traseiro do lado direito salta e ainda atropela mecânicos de outra equipa. Mansell ainda volta à corrida, mas é desqualificado.

A corrida é ganha pelo seu colega de equipa, Riccardo Patrese, com Senna e Alesi a completarem o pódio. O brasileiro volta a dar no Estoril um passo importante para o título mundial.

CLASSIFICAÇÃO FINAL:
1. Riccardo Patrese (Williams)
2. Ayrton Senna (Mclaren)
3. Jean Alesi (Ferrari)
4. Pierluigi Martini (Minardi)
5. Nelson Piquet (Benetton)
6. Michael Schumacher (Benetton)
7. Maurício Gugelmin (Leyton House)
8. Andrea De Cesaris (Jordan)
9. Gianni Morbidelli (Minardi)
10. Roberto Moreno (Jordan)

VÍDEO: o Williams de Mansell a perder o pneu

8
Michael Schumacher

8. 1993, Prost faz o «tetra» e diz adeus

VENCEDOR: Michael Schumacher (Benetton)

Primeiro, o acidente mais espetacular da temporada: Berger (Ferrari) sai da pit lane, perde o controlo do bólide e atravessa-se no caminho de vários pilotos na reta da meta. Ninguém se toca, ninguém se aleija, todos saem ilesos. Um milagre que pode ver aos 5m23s do vídeo abaixo colocado.

Depois, os resultados. O vencedor do dia é o jovem Michael Schumacher, mas os holofotes apontam todos na direção de Alan Prost. Antes da corrida, o francês anuncia a retirada no fim da temporada. Depois da corrida, é tetracampeão mundial. Um nome incontornável na história do Grande Circo.

CLASSIFICAÇÃO FINAL:
1. Michael Schumacher (Benetton)
2. Alan Prost (Williams)
3. Damon Hill (Williams)
4. Jean Alesi (Ferrari)
5. Karl Wendlinger (Sauber)
6. Martin Brundle (Ligier)
7. JJ Lehto (Sauber)
8. Pierluigi Martini (Minardi)
9. Christian Fittipaldi (Minardi)
10. Philippe Alliot (Larrousse)

VÍDEO: a vitória de Schumacher no Estoril

9
Damon Hill e Michael Schumacher no GP Estoril (Reuters)

9. 1994, o mundo da F1 de luto por Senna

VENCEDOR: Damon Hill (Williams)

O universo da Fórmula Um ainda procura superar as mortes de Ayrton Senna e Roland Ratzenberger em Imola, quando a caravana chega a Portugal. O circuito do Estoril é, de resto, obrigado a fazer pequenas alterações no traçado, de forma a tornar mais seguros alguns dos pontos mais sensíveis da pista.

Antes da corrida, é descerrado um memorial de homenagem a Senna. O ambiente é de luto. Damon Hill, depois de superar um grande susto com Eddie Irvine na qualificação - o Williams capota -, acaba por vencer no Estoril e fica apenas a um ponto do ausente Michael Schumacher, a cumprir suspensão, no Mundial. David Coulthard consegue o primeiro pódio da carreira.

CLASSIFICAÇÃO FINAL:
1. Damon Hill, Williams
2. David Coulthard, Williams
3. Mika Hakkinen, Mclaren
4. Rubens Barrichello, Jordan
5. Jos Verstappen, Benetton
6. Martin Brundle, Mclaren
7. Eddie Irvine, Jordan
8. Christian Fittipaldi, Footwork
9. Gianni Morbidelli, Footwork
10. Eric Bernard, Ligier

VÍDEO: a vitória de Hill no Estoril

10
Villeneuve

10. 1996, Villeneuve é o último a ganhar

VENCEDOR: Jacques Villeneuve (Williams)

22 de setembro de 1996. A data do último Grande Prémio de Fórmula Um disputado em solo nacional. Até agora. A corrida é ganha por Jacques Villeneuve, à frente do outro Williams, conduzido por Damon Hill. No final da época, o título mundial vai direitinho para o britânico.

Pedro Lamy, o único português, leva o lento, lentíssimo Minardi até ao fim da corrida. Acaba a cinco voltas (!) de Villeneuve, no 16º lugar.

CLASSIFICAÇÃO FINAL:
1. Jacques Villeneuve, Williams
2. Damon Hill, Williams
3. Michael Schumacher, Ferrari
4. Jean Alesi, Benetton
5. Eddie Irvine, Ferrari
6. Gerhard Berger, Benetton
7. Heinz-Harald Frentzen, Sauber
8. Johnny Herbert, Sauber
9. Martin Brundle, Jordan
10. Olivier Panis, Ligier

VÍDEO: a última corrida de F1 em solo nacional