Maisfutebol

França

1
88. Hugo Lloris

Hugo Lloris

Clube: Tottenham

Data de nascimento: 26.12.1986

Uma das figuras de proa mais discretas do futebol europeu, Lloris é o capitão da seleção há mais de uma década. Levantou a taça de Campeão do Mundo quase tantas vezes quanto levantou a voz. «Todo a gente tem a sua própria personalidade, eu gosto muito da tranquilidade», disse certa vez Lloris, um menino-prodígio do ténis e cujo herói desportivo era o tranquilo e excelente Pete Sampras.

2
França-Austrália

Benjamin Pavard

Clube: Bayern de Munique

Data de nascimento: 28.03.1996

«Benjamin tornou-se numa estrela e merece-o», disse Didier Deschamps após o Mundial 2018, que Pavard, então no Estugarda, tinha começado como um jogador relativamente desconhecido em França. «Tem uma autoconfiança incrível», continuou Deschamps. «Uma vez, ele disse-me:‘ Não tenho medo de ninguém!» Eu respondi: «Podes pensar isso, mas nunca o digas à imprensa’». Presumivelmente, é melhor deixar isso para o treinador...

3
Presnel Kimpembe

Presnel Kimpembe

Clube: PSG

Data de nascimento: 18.03.1995

No Paris Saint-Germain desde os 10 anos, o defesa central é admirado pela sua força, passes e liderança, qualidades que o levaram a disputar uma partida no Mundial 2018. Melhorou desde então, erradicando em grande parte os lapsos esporádicos de concentração a que costumava ser propenso, apesar de duas notáveis ​​perdas de temperamento nesta temporada, aquando da eliminação da Liga dos Campeões pelo Manchester City.

4
Raphaël Varane

Raphael Varane

Clube: Real Madrid

Data de nascimento: 25.04.1993

Na primeira vez que Zinedine Zidane ligou a convidar Varane para ingressar no Real Madrid, o então jovem de 18 anos pediu-lhe que ligasse de novo porque estava a estudar para os exames. Da vez seguinte, Varane não ouviu a chamada porque estava a ver clipes de golos no YouTube. Por fim, Zidane e Varane tiveram uma boa conversa; Varane escolheu o Real à frente do Manchester United e tornou-se num dos defesas-centrais de maior autoridade do mundo. Aos 25, já tinha vencido quatro Liga dos Campeões e o Campeonato do Mundo. Está muito longe de terminar.

5
Lenglet (AP)

Clément Lenglet

Clube: Barcelona

Data de nascimento: 17.06.1995

Didier Deschamps elogiou muito o defesa central depois de lhe conceder a primeira internacionalização sénior em setembro de 2019. «Tem grande porte e é muito hábil tecnicamente», disse o técnico dos Bleus. «Mesmo que não tenha um corpo grande, é eficaz nos duelos. É uma presença reconfortante.» Isso era verdade na altura, mas Lenglet vai para o Euro após uma temporada agitada com o Barcelona, ​​onde as suas atuações foram frequentemente criticadas, e pelo qual desenvolveu o péssimo hábito de cometer penáltis.

6
França (Reuters)

Paul Pogba

Clube: Manchester United

Data de nascimento: 15.03.1993

Didier Deschamps nunca hesitou no apoio a Pogba, mesmo quando o jogador estava fora de forma. As exibições de Pogba, a sua influência no balneário, justificaram, de modo geral, a fé do treinador. «Sempre me protegeu, mas nunca foi brando comigo, sempre falou diretamente comigo», disse Pogba em maio. «Ajudou-me a tornar um líder na seleção de França. Deu-me essa essa confiança e estou muito grato. Tento retribuir em campo.»

7
Portugal-França

Antoine Griezmann

Clube: Barcelona

Data de nascimento: 21.03.1991

Considerou retirar-se do futebol internacional após vencer o Mundial, mas decidiu prosseguir e continua importante, contribuindo com três golos na campanha de qualificação. Mas Griezmann já tem outra carreira em andamento, graças ao estábulo de corridas de cavalos da sua cidade natal, Macon. Conquistou a primeira vitória como proprietário em abril e diz que deseja criar um vencedor do Prix de L'Arc de Triomphe (conceituada corrida de cavalos).

8
Thomas Lemar

Thomas Lemar

Clube: Atlético Madrid

Data de nascimento: 12.11.1995

Depois de alguns anos de luta no Atlético de Madrid, Lemar finalmente encontrou a sua forma e tem desfrutado de uma excelente temporada no clube espanhol graças aos dribles e passes inteligentes. Mudar das alas para o corredor central ajudou. Antoine Griezmann está entre os maiores admiradores, uma vez que descreve assim as qualidades de Lemar: «É muito inteligente, sabe como e quando abrandar ou acelerar o jogo, entende tudo. Ele faz tudo bem.»

9
Olivier Giroud

Olivier Giroud

Clube: Chelsea

Data de nascimento: 30.09.1986

O que Karim Benzema não mencionou quando se descreveu como um carro de Fórmula 1 e Giroud como um mero kart é que o suplente do Chelsea tem uma percentagem de golos internacionais significativamente melhor do que Benzema. Na verdade, Giroud é o segundo maior goleador da história de França e marcou mais do que qualquer um dos seus compatriotas na qualificação para este torneio. No entanto, marcar não é necessariamente a sua função principal, com a sua tarefa de jogador-alvo e de ligação tornando-o valioso mesmo quando não acerta nas redes.

10
França-Austrália

Kylian Mbappé

Clube: Paris St-Germain

Data de nascimento: 20.12.1998

«Tenho o futuro vencedor da Bola de Ouro bem diante dos meus olhos», disse um olheiro animado, chamado David Lasry, que na época trabalhava para o Caen, da segunda divisão, quando viu Mbappé, de 11 anos, a jogar num clube júnior, na sua Paris natal. Mais tarde, o Caen esteve perto de contratar o prodígio, mas não conseguiu convencer as autoridades a ‘relaxar’ as regras sobre a contratação de estudantes que moram a mais de 50 km de distância. Tudo o que Caen pôde fazer foi congratular-se por estar entre os primeiros a identificar um talento que hoje é admirado por todo o mundo. Apesar de ter ficado abaixo do seu melhor na maior parte da época, Mbappé ainda terminou como o melhor marcador da Ligue 1 pelo terceiro ano consecutivo. Essa previsão de vencedor da Bola de Ouro ficará mais perto de concretizar-se se brilhar no Euro.

11
Ousmane Dembélé

Ousmane Dembélé

Clube: Barcelona

Data de nascimento: 15.05.1997

Uma operação a um tendão significava que Dembélé teria perdido o torneio, se este tivesse ocorrido conforme o plano original. Uma vez recuperado, demorou um pouco para recuperar a forma e, apesar de algumas atuações notáveis, como a vitória no Cazaquistão, na qualificação, ainda tende para o desperdício. A qualidade que convenceu o Barcelona a pagar 105 milhões de euros por ele é evidente, mas o seu potencial ainda não foi atingido.

12
Corentin Tolisso

Corentin Tolisso

Clube: Bayern de Munique

Data de nascimento: 3.08.1994

O polivalente médio entra e sai da equipa do Bayern de Munique, mas foi sempre escolhido por Didier Deschamps, que admira a mistura de passes precisos, remates potentes e bloqueios robustos. «É um jogador completo», disse Carlo Ancelotti, que o contratou pelo Bayern ao Lyon em 2017. «Defensivamente, o seu posicionamento é inteligente, tem uma ampla gama de passes e ataca bem.»

13
França-Albânia (Reuters)

N’Golo Kanté

Clube: Chelsea

Data de nascimento: 29.03.1991

A criança que costumava vasculhar as ruas de Paris em busca de lixo valioso para vender para reciclagem, cresceu e tornou-se num dos jogadores de futebol mais dinâmicos e mais amados do mundo, buscando a bola onde quer que ela esteja no campo antes de usá-la com sabedoria. Treinadores que não conseguem tirar o melhor proveito deste jogador são maus técnicos. Aos 30 anos, permanece dominante e, com base na segunda metade da sua temporada no Chelsea, talvez mais empreendedor do que nunca.

14
Rabiot (AP)

Adrien Rabiot  

Clube: Juventus

Data de nascimento: 3 de abril de 1995

Um médio com grande raio de ação que não tem medo de dizer o que pensa. Este será o seu primeiro torneio internacional sénior, embora tenha feito a estreia pela França em 2016. Estava na lista de espera para o Euro 2016 e, dois anos depois, retirou-se de uma lista semelhante para o Mundial 2018, ao declarar que deveria estar na lista de 23 original para o torneio da Rússia. Isso levou a uma ausência de dois anos, mas, depois de acertar as contas com Didier Deschamps, voltou para a campanha da Liga das Nações, graças a boas atuações pelo clube.

15
Kurt Zouma (instagram)

Kurt Zouma

Clube: Chelsea

Data de nascimento: 27.10.1994

Membro da seleção francesa que venceu o Mundial Sub-20 em 2013, tem sido, quando está apto, uma inclusão regular na seleção principal desde 2015, embora raramente tenha conseguido sair do banco. O seu nível de forma pelo Chelsea no início da temporada, particularmente a sua força nos duelos e ameaça nos lances de bola parada, convenceu Didier Deschamps a dar-lhe mais ação, com o treinador a sugerir que essas qualidades ajudaram-no a ser mais útil do que concorrentes como Aymeric Laporte e Dayot Upamecano.

16
Steve Mandanda

Steve Mandanda

Clube: Marselha

Data de nascimento: 28.03.1985

Tem sido o guarda-redes suplente de França há quase uma década, mas pode pelo menos reivindicar ser o melhor jogador da sua família, o que é bom, considerando que os seus três irmãos mais novos também são guardiões profissionais. Também detém o recorde de jogos pelo Marselha, depois de ter passado quase toda a carreira no clube, com uma temporada malfadada no Crystal Palace pelo meio.

17
França-Costa do Marfim

Moussa Sissoko

Clube: Tottenham Hotspur

Data de nascimento: 16.08.1989

O melhor jogador da França no Euro 2016 ficou de fora do Campeonato do Mundo que se lhe seguiu, mas recuperou o lugar logo depois. Um titular pouco frequente, é apreciado por Didier Deschamps pelo seu empenho e vontade de jogar numa variedade de posições, desde o corredor central aos laterais. «É o protótipo de um soldado», disse Deschamps em 2017. «Não reclama, tenha jogado dois, 10, 20 minutos ou começado a partida. É muito querido pelos companheiros e temido pelos adversários.»

18
Lucas Digne (AP Photo/Francois Mori)

Lucas Digne

Clube: Everton

Data de nascimento: 20.07.1993

Digne teve um franco frente-a-frente com Didier Deschamps depois de ter sido surpreendentemente excluído da seleção para o Mundial 2018. «Foi uma discussão entre homens inteligentes, disse-lhe que esperava estar na lista», explicou mais tarde o lateral-esquerdo. Claramente, o treinador não guardava rancor, pois, apesar da abundância de opções da França para aquela posição, Digne jogou mais partidas de qualificação para o Euro do que qualquer outro lateral-esquerdo. «Nenhum jogador tem preferência apenas porque joga num clube com grande perfil mediático», explicou Deschamps em março. «Lucas joga no Everton, não está propriamente no centro das atenções e muitas pessoas o subestimam. Isso não é justo.»

19
Benzema (Reuters)

Karim Benzema

Clube: Real Madrid

Data de nascimento: 19.12.1987

Tendo sido rechamado de forma sensacional após um exílio internacional de seis anos, Benzema estará sob pressão para se destacar no Europeu, um torneio no qual nunca teve sucesso. Não conseguiu marcar nas edições de 2008 e 2012. O seu último jogo pela França, antes de ser afastado, foi em outubro de 2015, quando marcou por duas vezes na vitória por 4 a 0 sobre a Arménia num particular.

20
Kingsley Coman

Kingsley Coman

Clube: Bayern de Munique

Data de nascimento: 13.06.1996

Depois de romper os ligamentos do joelho ao ficar com os pitons presos na relva num jogo da Liga dos Campeões contra o Tottenham, em 2019, temia não jogar mais. Em vez disso, Coman voltou à ação depois de apenas dois meses e acabou a cabecear o golo da vitória na final do Bayern de Munique contra o Paris-Saint Germain, clube que o deixou sair quando era adolescente. «Considero esse golo o início de algo», disse em fevereiro. «Aspiro a ser um jogador de classe mundial. Desde aquele golo, tenho sido respeitado.» Para o Europeu, disse. «Acho que é verdade que a França é a favorita. Não creio que seja um fardo difícil de suportar.»

21
Lucas Hernandez

Lucas Hernandez

Clube: Bayern de Munique

Data de nascimento: 14.02.1996

Desde que recuperasse das lesões que o incomodavam no início desta temporada, o defesa do Bayern de Munique seria sempre incluído na seleção francesa. Lucas esperava que o irmão mais novo, Théo, também fosse convocado após uma boa temporada no AC Milan, embora isso significasse que os irmãos iriam competir pela vaga de lateral-esquerdo ou Lucas mudasse para defesa central, onde também pode jogar.

22
Ben Yedder

Wissam Ben Yedder

Clube: Mónaco

Data de nascimento: 12.08.1990

Natural do distrito de Sarcelles, em Paris, onde tinha Riyad Mahrez como amigo de infância, Ben Yedder acaba de completar a temporada mais prolífica da carreira no clube, ainda que prejudicado por lesões. Ex-internacional de futsal, chegou à seleção de futebol com Didier Deschamps, aos 28 anos. O seu excelente jogo de pés em espaços apertados está entre as melhores qualidades, juntamente com a finalização e implacabilidade.

23
Mike Maignan (instagram)

Mike Maignan

Clube: Lille

Data de nascimento: 3.07.1995

Formado na academia do Paris Saint-Germain, pelo qual nunca disputou uma partida na equipa principal, o guarda-redes deixou logo a sua marca quando ingressou no Lille em 2015, ao defender um penálti na primeira defesa que fez. Posteriormente, Marcelo Bielsa tornou-o o número 1 do clube e a sua habilidade para travar remates, principalmente penáltis, valeu-lhe o apelido de «Magic Mike». Já foi anunciado como reforço do Milan, que viu sair Donnarumma.

24
Dubois (AP)

Léo Dubois

Clube: Lyon

Data de nascimento: 14.09.1994

O lateral-direito do Lyon, internacional pela primeira vez em fevereiro de 2019, é um defesa sólido, com um excelente cruzamento e, ocasionalmente, marca golos. Em janeiro deu ao Lyon uma vitória no último minuto sobre o Bordéus, com um «tiro» ao canto superior, de um ângulo semelhante ao de Van Basten, o que levou a Nasa a enviar um tweet de congratulações. No início deste ano, abriu a sua primeira gelataria. «O futebol é o motivo pelo qual me levanto todos os dias, mas já estou a preparar a minha carreira pós-jogo», explicou.

25
Jules Koundé (instagram)

Jules Koundé

Clube: Sevilha

Data de nascimento: 12.11.1998

Com menos de um metro e oitenta, Koundé costumava ouvir que era muito pequeno para se tornar um defesa-central como profissional, então os treinadores da formação do Bordéus insistiram que ele aprendesse a jogar como lateral-direito. A sua classe deixou claro que poderia prosperar no meio, e é aí que se tem destacado desde que ingressou no Sevilha. A sua versatilidade é-lhe vantajosa, e a principal razão pela qual foi promovido da seleção francesa de Sub-21 à equipa principal do Euro, à frente de Wesley Fofana.

26
Marcus Thuram (AP)

Marcus Thuram

Clube: Borussia Mönchengladbach

Data de nascimento: 6.08.1997

O filho do jogador mais internacional de França está a caminho de, ele próprio, tornar-se conhecido mundialmente. O pai, Lilian, era um grande defesa, enquanto Marcus se destaca no outro lado do campo, especialmente pelos flancos. É abençoado com velocidade, técnica, força e atenção excecionais. A única mancha no seu nome, até agora, é uma suspensão de seis partidas por cuspir num adversário enquanto jogava pelo Borussia Monchengladbach, em dezembro.

Textos de Paul Doyle, que escreve para o Guardian.

Siga-o no twitter.

Maisfutebol
Finlândia 7 jun, 00:24
Suécia 7 jun, 00:23
Escócia 7 jun, 00:23
Suíça 7 jun, 00:23
Dinamarca 7 jun, 00:23
Espanha 7 jun, 00:22
Ucrânia 7 jun, 00:22
Itália 7 jun, 00:22
Países Baixos 7 jun, 00:22
Turquia 7 jun, 00:21
Bélgica 7 jun, 00:21
País de Gales 7 jun, 00:20
Rep. Checa 7 jun, 00:20
Polónia 7 jun, 00:20
Áustria 7 jun, 00:19
Croácia 7 jun, 00:19
Hungria 7 jun, 00:19
Rússia 7 jun, 00:19
Alemanha 7 jun, 00:18
Eslováquia 7 jun, 00:18
Inglaterra 7 jun, 00:18
França 7 jun, 00:17
Portugal 20 mai, 23:45