Maisfutebol

Onde andam os heróis do Euro84?

1
Jorge Martins

12. Jorge Martins

O antigo guarda-redes tem 66 anos e está aposentado. Ajuda o filho no Keeper Café, o negócio que a família tem na Baixa da Banheira, Moita, e desligou-se completamente do futebol. Jorge Martins tem um pormenor curioso na longa e rica carreira que viveu: apesar de ter estado no Campeonato da Europa de 1984 e no Campeonato do Mundo de 1986, não somou uma única internacionalização. Bento e Damas não permitiram, mesmo em amigáveis.

Bastos Lopes colocou-lhe a alcunha de 'Rambo', devido à forte compleição física e a algumas parecenças faciais com Sylvester Stallone. Começou no Barreirense, passou dois anos pelo Benfica sem sucesso (por culpa, lá está, de Bento), V. Setúbal, Farense e atingiu os melhores momentos na baliza do Belenenses. Ganhou uma Taça de Portugal pelos azuis do Restelo.

2

1. Manuel Bento

O guarda-redes foi totalista no Euro84, defendendo a baliza de Portugal nos quatro jogos realizados. Faleceu subitamente no dia 1 de março de 2007, com apenas 58 anos. Na altura ainda estava ligado ao Benfica e era o responsável pelo treino dos guarda-redes da formação das águias.

Fez 465 jogos oficiais pelo Benfica, de 1972 a 1992, e somou 63 jogos pela Seleção Nacional. Quatro no Euro84 e um no Mundial86. Media apenas 173 centímetros e era um felino debaixo dos postes, ágil e corajoso.

3
Vítor Damas

20. Vítor Damas

O gentleman de Alvalade morreu no dia 13 de setembro de 2003, apenas com 55 anos, vitimado por um cancro. Foi o guarda-redes suplente de Manuel Bento no Euro84 e acabou por não ser utilizado - dois anos depois, no Mundial do México, aproveitou a lesão do colega de posição e fez dois jogos.

À exceção das quatro temporadas no racing Santander, de 1976 a 1980, Vítor Damas jogou sempre na liga portuguesa e sobretudo no seu Sporting. Fez 444 jogos oficiais pelos leões e conquistou dois campeonatos nacionais e três taças. Ainda vestiu as camisolas de Vitória de Guimarães (1980 a 1982) e Portimonense (1982 a 1984).

4
Veloso

8. António Veloso

O antigo lateral tem 64 anos e é comentador na BTV, após ter trabalhado até 2010 como treinador. No Euro84 jogou apenas 11 minutos contra a Alemanha, logo no primeiro jogo do torneio. Somou 40 internacionalizações pela Seleção Nacional e não esteve no Mundial do México devido a um caso de doping.

António Veloso começou a jogar na Sanjoanense, passou para o Beira-Mar e em 1980 chegou ao Benfica, permancendo de águia ao peito durante 15 épocas. Fez 535 jogos oficiais ao serviço do Benfica e foi sete vezes campeão nacional.

5
João Pinto (Foto: FC Porto)

9. João Pinto

O histórico lateral do FC Porto tem 59 anos e é o atual coordenador-adjunto da formação azul e branca. No Europeu de 1984 foi o dono do lado direito da defesa e um dos totalistas na prova, jogando todos os 390 minutos.

Acumulou 70 internacionalizações e um golo pela Seleção Nacional, mas no México 86 nunca foi utilizado pelo selecionador José Torres. Fez toda a carreira no FC Porto, somando 587 jogos e 20 golos, além de um palmarés impressionante: 9 campeonatos nacionais, 4 taças e 8 supertaças, além das conquistas da Taça dos Campeões Europeus, da Supertaça Europeia e da Taça Intercontinental.

6
Lima Pereira

10. Lima Pereira

O defesa central fez 20 jogos pela Seleção Nacional, quatro deles no Euro84. Lima Pereira foi, de resto, outro dos totalistas na prova francesa. Faz parte dos quadros do FC Porto, onde desempenha funções no departamento de observação.

Lima Pereira nasceu na Póvoa e até 1978 jogou no Varzim. Mudou-se nesse ano para o FC Porto e jogou até 1989 nos dragões, até se despedir depois ao serviço do Maia. Ganhou quatro campeonatos, duas taças e três supertaças, além das conquistas internacionais de 1987/1988: Taça dos Campeões Europeus, Taça Intercontinental e Supertaça Europeia.

7
Eurico Gomes (programa)

11. Eurico Gomes

O defesa central formou uma dupla de respeito ao lado de Lima Pereira no centro da defesa da Seleção Nacional no Euro84. Fez os quatro jogos e os 390 minutos possíveis. Tem 65 anos, é treinador de futebol e o último desafio aconteceu no Cova da Piedade, na época 2018/19.

Pela seleção, Eurico fez 38 jogos e marcou três golos. O antigo central teve o privilégio de representar os três 'grandes' de Portugal: o Benfica de 1972 a 1979, o Sporting de 1979 a 1982 e o FC Porto de 1982 a 1987. Acabou a carreira de futebolista em 1989, no Vitória de Setúbal.

8
António Bastos Lopes

16. António Bastos Lopes

O ex-central tem 67 anos e foi um dos suplentes não utilizados no Euro84. Esteve até 2015 ligado ao Benfica, sempre como treinador na formação das águias. Somou dez internacionalizações pela Seleção Nacional.

Bastos Lopes I - Alberto, o irmão, era o Bastos Lopes II - só conheceu um clube ao longo da vida: o Benfica. Jogou nas águias até ao ano de 1987, quando se despediu aos 34 anos. Foi sete vezes campeão nacional, ganhou cinco taças e duas supertaças e ainda mantém uma ligação às águias, aparecendo a comentar no canal oficial do clube.

9
Álvaro Magalhães 400x330

17. Álvaro Magalhães

O antigo lateral direito/esquerdo tem 60 anos e uma longa carreira de treinador. Em 2018/19 treinou o Sporting Clube Farense na II Liga e está atualmente sem clube. Foi o dono do lado esquerdo da defesa no Euro84 e outro dos totalistas: 390 minutos.

Álvaro fez 20 jogos pela Seleção Nacional, três deles no Mundial de 86, onde jogou na direita. Notabilizou-se com a camisola do Benfica de 1981 a 1990, depois de começar no Cracks de Lamego e de passar pela Académica. No final do percurso jogou no Estrela da Amadora e no Leixões.

10
Eduardo Luís

18. Eduardo Luís

O antigo defesa central tem 65 anos e trabalha como vigilante num condomínio privado. Já teve um gabinete de massoterapia e abandonou a função de treinador em 2015. No Euro84 acabou por não ser utilizado, ficando no banco durante os quatro jogos.

Eduardo Luís começou no Benfica, foi campeão nacional nas águias e rumou depois ao Marítimo durante seis temporadas. O FC Porto contratou-o em 1982 e nos dragões ganhou tudo o que era possível ganhar: campeonatos nacionais (seis), taças (duas), supertaças (três), além da Taça dos Campeões Europeus em 1987.

11
Vermelhinho

5. Vermelhinho

O antigo avançado tem 61 anos e esteve ligado até há poucos anos ao mundo do calçado. Teve uma fábrica na zona de São João da Madeira. No Euro84 não foi utilizado, pois a concorrência para o ataque era demasiado feroz.

Vermelhinho, alcunha de Carlos Silva, só jogou duas vezes pela Seleção Nacional e viveu no FC Porto os seus melhores momentos. Depois de jogar na Sanjoanense e no Águeda, esteve de 1982 a 1989 nos azuis e brancos, num total de 123 jogos e 38 golos. Ganhou dois campeonatos, duas supertaças e uma Taça de Portugal.

12
«Depois de jantar sentei-me no bar do hotel e fiquei lá até de manhã»

7. Carlos Manuel

O ex-médio tem 63 anos e é comentador televisivo. Foi durante vários anos treinador, mas já não trabalha na função desde 2016 (Sanat Naft, Irão). No Euro64 esteve em três jogos e fez 243 minutos. Só não jogou contra a França, nas meias-finais.

Pela Seleção Nacional, Carlos Manuel conseguiu 42 internacionalizações e oito golos, incluindo o do «Milagre de Estugarda». Fez três jogos e um golo à Inglaterra no Mundial de 1986. Jogou oito anos e meio no Benfica, dois no Sporting, dois no Boavista e dois no Estoril-Praia. Foi um dos grandes médios do nosso futebol nos anos 80.

13
António Sousa deixa Rio Ave

13. António Sousa

O ex-médio tem 63 anos e deixou de ser treinador em 2012, no Trofense. Tem já há alguns anos uma tabacaria/papelaria em São João da Madeira, onde nasceu e onde reside. No Euro84 foi um dos mais influentes: fez quatro jogos sempre a titular e marcou o golo no empate contra a Espanha.

Com a camisola da Seleção Nacional fez 27 jogos/1 golo e também esteve no Mundial do México, onde esteve nos três jogos. Médio de grande qualidade técnica, Sousa jogou de 1979 a 1989 no FC Porto, com uma passagem de dois anos pelo meio no Sporting (1984 a 1986). Fez 309 jogos pelos dragões, foi campeão europeu, mundial e ganhou o campeonato de 1987/88.

14
Frasco, no F.C. Porto

14. António Frasco

O ex-médio tem 66 anos e é treinador adjunto dos sub19 do FC Porto, o seu clube de (quase) sempre. Foi titular nos quatro jogos do Euro84 e somou 365 minutos. Pela Seleção Nacional fez 23 jogos e um golo.

Frasco jogou no FC Porto de 1978 a 1989, depois de ter iniciado o percurso no Leixões. Foi quatro vezes campeão nacional, ganhou duas taças, três supertaças e foi lançado a meio da segunda parte por Artur Jorge na final de 1987 contra o Bayern Munique, em Viena. Médio de baixa estatura e grande habilidade.

15
Jaime Pacheco

15. Jaime Pacheco

O ex-médio tem 62 anos e é o treinador do Zamalek, no Egito. Em 2001 conseguiu levar o Boavista ao único campeonato nacional da sua história. No Euro84 esteve em três jogos como titular, falhando apenas a terceira partida contra a Roménia.

Jaime Pacheco fez 25 internacionalizações pela seleção e também foi ao Mundial do México em 1986: esteve nos três jogos. Chegou em 1979 ao FC Porto, proveniente do Aliados de Lordelo, e ficou até 1989 nas Antas, à exceção - tal como Sousa - das duas épocas feitas no Sporting de 84 a 86.

16
«Qualquer dia não há polícia que chegue para tantos casos»

19. Diamantino Miranda

O ex-médio tem 61 anos e é comentador televisivo, após vários anos como treinador. A última experiência no cargo deu-se em 2013, nos moçambicanos da Costa do Sol. No Euro84 fez dois jogos como suplente utilizado e foi titular na meia-final contra a França, num total de 153 minutos.

Diamantino fez 22 jogos e cinco golos pela Seleção Nacional, um deles a Marrocos no Mundial do México. Jogou de 1978 a 1990 no Benfica, com passagens pelo Amora e pelo Boavista por empréstimo. De 90 a 93 vestiu a camisola do Vitória de Setúbal.

17
Benfica-FC Porto (LUSA: Luís Vasconcelos)

2. Nené

O ex-avançado de 71 anos continua ligado ao Benfica e é diretor na formação das águias. No Euro84 foi suplentes utilizado contra a Roménia (marcou o golo da vitória) e contra a França na meia-final, quando já tinha 35 anos.

Nené, o avançado que nunca sujava os calções, fez 65 jogos e 22 golos pela Seleção Nacional, e é até hoje um dos símbolos maiores do Benfica. Jogou de 1966 a 1986 nas águias, mantendo-se posteriormente ligado ao clube em cargos técnicos. Foi dez vezes campeão nacional e ganhou sete taças.

18
Rui Jordão: 9 de agosto de 1952-18 de outubro de 2019

3. Rui Jordão

O grande avançado da Seleção Nacional morreu no dia 18 de outubro de 2019, devido a complicações cardíacas. Fez 43 jogos e 15 golos por Portugal, e no Euro84 foi titular nos quatro jogos. Marcou dois golos na meia-final contra a França.

Jordão foi um atacante extraordinário e um homem sempre discreto. Abandonou o futebol em 1989 e nunca mais quis trabalhar nesse mundo. Dedicou-se à pintura e à família, mantendo uma longa amizade com Manuel Fernandes, até ao dia da sua morte. Tinha apenas 67 anos.

Jordão fez 128 jogos/79 golos no Benfica e 282 jogos/184 golos no Sporting. Números que refletem a importância e qualidade deste goleador. De 1987 a 1989 ainda marcou 12 golos no Vitória de Setúbal.

19
Fernando Gomes (FC Porto)

6. Fernando Gomes

Aos 64 anos, o Bibota é dirigente do FC Porto e recupera de forma exemplar de um problema oncológico. No Euro84 esteve em três jogos, dois como suplente utilizado e um como titular. Fez 151 minutos.

Gomes conseguiu estar em 47 jogos da Seleção Nacional e marcou 11 golos. Avançado mortífero, inteligente e com grande capacidade técnica, o ponta-de-lança também foi ao Mundial do México, onde foi sempre titular.

Nado e criado no FC Porto, conseguiu fazer 450 jogos e marcar 355 golos pelos dragões. Jogou ainda dois anos no Sp. Gijón e dois no Sporting.

20
Fernando Chalana

4. Fernando Chalana

Fernando Chalana jogou nas águias de 1975 a 1984 e de 1987 a 1990. Pelo meio foi vendido ao Bordéus – depois da demonstração de talento dada no Europeu, no qual realizou quatro jogos e foi a principal figura da Seleção Nacional – e ajudou a direção das águias a completar a construção do antigo Terceiro Anel. Depois, as terríveis lesões apareceram e roubaram-lhe os derradeiros sonhos, um dos quais se chamava Mundial 86. O Pequeno Genial celebra 62 anos neste 10 de fevereiro e o Maisfutebol junta-se aos parabéns e ao coro de elogios com esta pequena homenagem.

Maisfutebol
Polónia: a análise 11 jun 2021, 23:48
França: a análise 11 jun 2021, 13:53
Espanha: a análise 11 jun 2021, 00:00
Eslováquia: a análise 11 jun 2021, 00:00
Escócia: a análise 10 jun 2021, 22:40
Croácia: a análise 10 jun 2021, 22:39
Inglaterra: a análise 10 jun 2021, 22:39
Portugal: a análise 10 jun 2021, 22:01
Suécia: a análise 10 jun 2021, 21:14
Ucrânia: a análise 10 jun 2021, 01:20
Áustria: a análise 10 jun 2021, 01:19
Rússia: a análise 9 jun 2021, 00:11
Finlândia: a análise 9 jun 2021, 00:10
Suíça: a análise 8 jun 2021, 00:11
Turquia: a análise 8 jun 2021, 00:11
Finlândia 7 jun 2021, 00:24
Suíça 7 jun 2021, 00:23
Suécia 7 jun 2021, 00:23
Escócia 7 jun 2021, 00:23
Dinamarca 7 jun 2021, 00:23
Espanha 7 jun 2021, 00:22
Ucrânia 7 jun 2021, 00:22
Itália 7 jun 2021, 00:22
Países Baixos 7 jun 2021, 00:22
Turquia 7 jun 2021, 00:21
Bélgica 7 jun 2021, 00:21
País de Gales 7 jun 2021, 00:20
Macedónia do Norte 7 jun 2021, 00:20
Rep. Checa 7 jun 2021, 00:20
Polónia 7 jun 2021, 00:20
Áustria 7 jun 2021, 00:19
Croácia 7 jun 2021, 00:19
Hungria 7 jun 2021, 00:19
Rússia 7 jun 2021, 00:19
Alemanha 7 jun 2021, 00:18
Eslováquia 7 jun 2021, 00:18
Inglaterra 7 jun 2021, 00:18
França 7 jun 2021, 00:17
Portugal 20 mai 2021, 23:45
100 anos do Sp. Braga 18 jan 2021, 23:51