Maisfutebol

Sérvia: os jogadores

1
MARKO DMITROVIC (Getty)

MARKO DMITROVIC

Data de nascimento: 24/1/1992

Clube: Sevilha

Posição: Guarda-Redes

De acordo com aqueles que o conhecem, Dmitrovic apenas desobedeceu por duas vezes à mãe. A primeira vez foi quando ela lhe disse para tirar medicina na faculdade. Não o fez. E a segunda foi quando ela implorou para que fosse avançado e não guarda-redes. Ela pensava que os guarda-redes eram os que mais sofriam – e mais uma vez ele não lhe deu ouvidos. As coisas correram bem para Dmitrovic, no entanto, e a mãe deve estar orgulhosa do dia em que, ao serviço do Eibar, o filho reagiu rapidamente e ajudou a reanimar um jogador do Getafe que perdeu os sentidos depois de uma colisão.E quando começou a bater penaltis pelo clube espanhol. Fez tarde a estreia internacional, mas acrescenta sempre uma camada de segurança à defesa em que joga.

2
STRAHINJA PAVLOVIC (AP)

STRAHINJA PAVLOVIC

Data de nascimento: 24/5/2001

Clube: RB Salzburgo

Posição: Defesa Central

«Pavlovic é o novo Nemanja Vidic», disse o Twitter oficial do Salzburgo, algumas semanas depois da estreia do central. E embora tenha parecido algo prematuro, há algumas parecenças com o antigo central do Manchester United, no estilo de jogo. Autoritário no ar (especialmente nas bolas paradas), preparado para colocar a cabeça onde dói, e a correr ferozmente para trás para corrigir o erro de alguém, Parece certo que será um dos elementos regulares da seleção nos próximos anos, tendo jogado e impressionado na Liga dos Campeões, pela primeira vez, este ano.

3
STRAHINJA ERAKOVIC (getty)

STRAHINJA ERAKOVIC

Data de nascimento: 22/1/2001

Clube: Estrela Vermelha

Posição: Defesa Central

Começa a cansar que todos os novos e promissores centrais sérvios recebam o rótulo de «novo Vidic», mas é exatamente o que a imprensa italiana disse recentemente de Erakovic. Dejan Stankovic, que o treinou no Estrela Vermelha, tinha uma alcunha diferente para ele: 'O Monstro'. Joga em diferentes posições no clube, incluindo a lateral direito, posição na qual consegue progredir em posse até à área adversária. O seu avançado favorito? Karim Benzema. E entre Van Dijk ou Sergio Ramos? «Ramos, claro.»

4
NIKOLA MILENKOVIC (AP)

NIKOLA MILENKOVIC

Data de nascimento: 12/10/1997

Clube: Fiorentina

Posição: Defesa Central

Foi uma das principais razões pelas quais scouts italianos foram ver jogos do Partizan e acabaram por descobrir Dusan Vlahovic. Por isso já fez o suficiente pelo futebol sérvio, sem ter em conta as mais de 30 internacionalizações pela seleção. Juntou-se à Fiorentina via Partizan, em 2017, e tem crescido em Itália, tornando-se mais duro e decisivo. Aproxima-se dos 200 jogos pela formação viola. Durante a juventude foi apelidado de 'Bleki', em honra de Il Grande Blek, um herói da banda desenhada italiana, porque era muito maior do que os seus colegas. Ainda em Itália, Gonzalo Higuaín deu-lhe rapidamente outra alcunha: 'El Loco'.

5
MILOS VELJKOVIC (AP)

MILOS VELJKOVIC

Data de nascimento: 26/9/1995

Clube: Werder Bremen

Posição: Defesa Central

Tendo ajudado a Sérvia a conquistar o Mundial sub-20, em 2015, juntou-se ao Tottenham  cheio de esperança. Disse à imprensa inglesa que prefere jogar como médio defensivo pelo clube, e como central na seleção. Não teve lugar em qualquer posição nos Spurs e depois de dois empréstimos ao Werder Bremen ainda está no clube da Bundesliga, no qual já fez mais de 180 partidas. Só se estreou pela seleção no Mundial 2018, frente ao Brasil É outro membro da diáspora sérvia, tendo nascido na Suíça. Diz que os jogadores sérvios trabalham mais arduamente agora do que os suíços, italianos e até os alemães.

6
NEMANJA MAKSIMOVIC (AP)

NEMANJA MAKSIMOVIC

Data de nascimento: 26/1/1995

Clube: Getafe

Posição: Médio defensivo

Independentemente do que acontecer na carreira de Maksimovic, é improvável que eclipse o golo da vitória que marcou frente ao Brasil, na final do Mundial. OK, foi nos sub-20, mas ainda será difícil de bater. Agora joga num papel mais defensivo, tanto no clube como pela seleção, mas ainda tem a mentalidade vencedora. A cumprir a quinta época no Getafe, Maksimovic é extremamente determinado e conhecido pela sua qualidade de passe. Pode ajudar o facto de ser um grande admirador do selecionador Dragan Stojkovic. «Ele levou as suas equipas a vitórias importantes, quando era jovem, e marcou golos importantes, portanto talvez haja essa conexão entre nós», disse Maksimovic.

7
NEMANJA RADONJIC (AP)

NEMANJA RADONJIC

Data de nascimento: 15/2/1996

Clube: Torino

Posição: Extremo Direito

Em menino costumava jogar uns escalões acima da sua idade, e desde aí todos os que o viam a fugir dos defesas, concordavam: «Ninguém vai apanhar este rapaz». Mudou-se para a Roma em adolescente, mas houve problemas com o seu comportamento fora dos relvados. «Saía, às vezes, demasiadas vezes, mas não ficava bêbado», disse uma vez. «Não me tornei alcoólico. Odeio álcool». Quando voltou ao Estrela Vermelha intoxicou os adeptos, mas com as suas exibições. Voltou à elite europeia mais maduro, juntando-se ao Marselha em 2018, e ainda está sob contrato com os franceses, apesar de andar emprestado desde o início de 2021 (Hertha Berlim, Benfica e agora Torino). É o joker de Stojkovic e uma excelente opção para a última meia hora de jogo, contra defesas cansados.

8
NEMANJA GUDELJ (AP)

NEMANJA GUDELJ

Data de nascimento: 16/11/1991

Clube: Sevilha

Posição: Médio defensivo

O veredito foi implacável quando Gudelj se juntou ao Guangzhou, na China, com algumas pessoas a chamar -lhe «antigo jogador». Regressou à Europa pouco depois, assinando com o Sevilha, onde gozou com esses comentários. Nunca está longe dos tablóides, uma vez que namora com uma cantora pop chamada Anastasija Raznatovic, que é filha de uma figura ainda mais popular e controversa, a cantora Svetlana Raznatovic (a ex-mulher do falecido criminoso de guerra Zeljko Raznatovic, ou Arkan como era conhecido). Uma coisa é certa, ele vai sempre esforçar-se. Independentemente do sistema tático – ou da equipa pela qual joga –, normalmente corre mais que qualquer outro jogador em campo. «É a minha dieta», explicou uma vez. «Como comida vegan. Não como carne, peixe, lacticínios, queijo, leite, ovos.»

9
Golo de Aleksandar Mitrovic decidiu o Portugal-Sérvia (LUSA)

ALEKSANDAR MITROVIC

Data de nascimento: 16/9/1994

Clube: Fulham

Posição: Ponta-de-lança

Há um clássico filme jugoslavo chamado «O Cão que Adorava Comboios». Aleksandar Mitrovic era um rapaz que atirava pedras a comboios. O temperamento saiu-lhe caro, no início da carreira, mas tudo mudou quando se tornou pai. Ou quase tudo. «Antes nem conseguia contar até dois na minha cabeça antes de explodir. Agora consigo contar até sete, talvez», disse com um sorriso. Apesar das dúvidas sobre o seu temperamento, continuou a marcar, e entra na lista para o Mundial com 50 golos pela seleção em 76 internacionalizações, fazendo dele o melhor marcador da história da seleção sérvia, incluindo a antiga Jugoslávia.

10
Dusan Tadic (AP)

DUSAN TADIC

Data de nascimento: 20/11/1988

Clube: Ajax

Posição: Extremo Esquerdo/Médio ofensivo

A Sérvia tem dificuldades na criatividade ofensiva desde que Dragan Stojkovic se retirou. Muitos usaram o número 10 – e alguns com sucesso –, mas na altura em que Tadic chegou aos palcos internacionais, muitos deixaram de se importar. Mas deviam. Mesmo que a Sérvia estivesse a jogar mal, havia sempre dois pontos brilhantes: Tadic e Mitrovic. Tadic teve de esperar pacientemente para mostrar que era um líder, e ninguém duvida agora das suas credenciais. E, por uma noite, em março de 2019, talvez tenha sido o melhor jogador do mundo, quando o L’Équipe lhe deu a mais rara das classificações: um 10/10 pela sua prestação frente ao Real Madrid na Liga dos Campeões.

11
LUKA JOVIC (AP)

LUKA JOVIC

Data de nascimento: 23/12/1997

Clube: Fiorentina

Posição: Ponta-de-lança

Pode ter apenas 25 anos, mas a carreira de Jovic já foi duas vezes ressuscitada. A primeira quando chegou a Frankfurt, depois de um difícil período no Benfica; e agora no verão, quando deixou o Real Madrid a custo zero para assinar pela Fiorentina. O talento está claramente lá, só precisa de jogar consistentemente para o mostrar. «O que preciso é de um treinador que acredite em mim e me faça esforçar ao máximo», disse à DAZN este verão, explicando o porquê de se juntar ao conjunto 'viola'. Tem uma excelente elevação, grande timing, o que faz com que seja difícil de o defender. Pode ser o que Ole Gunnar Solskjær era para Sir Alex Ferguson – um suplente chamado quando era preciso marcar um golo.

12
PREDRAG RAJKOVIC (Getty)

PREDRAG RAJKOVIC

Data de nascimento: 31/10/1995

Clube: Maiorca

Posição: Guarda-Redes

Há alguns anos saíram rumores de que Rajkovic não estava nas boas graças de alguns dos colegas mais experientes na seleção, mas esses boatos desapareceram, agora que se têm juntado mais colegas da equipa que venceu o Mundial sub-20 em 2015 (era capitão dessa equipa). O seu ídolo de juventude era Iker Casillas, mas é frequentemente comparado a Manuel Neuer e chegou a Espanha neste verão depois do incomum trajeto: do Estrela Vermelha a Maiorca via Maccabi Tel Aviv e Reims. Aos 27 anos deve estar no auge e pronto para ser o titular no Qatar. Em França, com o Reims, era descrito como um dos melhores guarda-redes da Ligue 1, com a melhor relação entre qualidade e valor de mercado.

13
STEFAN MITROVIC (GETTY)

STEFAN MITROVIC

Data de nascimento: 22/5/1990

Clube: Getafe

Posição: Defesa Central

Se a coisa mais importante para um defesa é estar no sítio certo à hora certa, então Mitrovic foi adorado pelos adeptos sérvios em duas ocasiões. A primeira foi quando apanhou o drone com a bandeira da “Greater Albania” durante um jogo de qualificação para o Euro 2016 entre Albânia e Sérvia; e a segunda quando tirou um remate de Cristiano Ronaldo em cima da linha de golo – que entrou, mas não foi considerado – num dramático empate na qualificação para o Mundial. O antigo jogador do Benfica não gosta de falar sobre qualquer um dos incidentes, querendo-se focar na equipa. Os colegas mais novos chamam-lhe “Comandante”.

14
ANDRIJA ZIVKOVIC (AP)

ANDRIJA ZIVKOVIC

Data de nascimento: 11/7/1996

Clube: PAOK

Posição: Extremo Direito

Foi chamado de “Messi sérvio” depois da vitória no Mundial sub-20 em 2015, mas tornou-se rapidamente um incómodo, ou pelo menos essas foram as palavras usadas pela imprensa sérvia em relação à sua disputa contratual com o Partizan. Teve uma carreira de altos e baixos depois de se tornar no mais novo de sempre a jogar pela Sérvia, aos 17 anos, em 2013. Desde aí teve uma passagem turbulenta pelo Benfica, onde, os adeptos lhe acertaram na cabeça com uma pedra, num ataque ao autocarro. «Não podemos justificar este tipo de comportamento… mesmo assim vou continuar a lutar pelo Benfica e vamos fazer o nosso melhor», disse nas redes sociais com uma fotografia de uma pala no olho magoado. Encontrou estabilidade no PAOK e na seleção nacional desde que Stojkovic assumiu. Às vezes tem dificuldades em situações de um contra um, mas é bom nos cruzamentos.

15
SRDAN BABIC (AP)

SRDAN BABIC

Data de nascimento: 22/4/1996

Clube: Almería

Posição: Defesa Central

Escreve “Srdan Babic” no Google, e pelo menos na Sérvia, encontrarás uma pessoa que foi guarda-costas do falecido primeiro-ministro sérvio, Zoran Dincic, que passou nove meses em confinamento solitário em Tripoli. Esse é claro um Babic diferente do futebolista. Babic também é conhecido por “Babara” e é outro jogador que fez parte da geração que venceu o Mundial sub-20 em 2015. É um excelente cabeceador e é muito útil quando os adversários são uma ameaça aérea. Agora, na sua segunda passagem por Espanha, vai jogando regularmente pelo Almería, com o qual tem contrato até 2026.

16
SASA LUKIC (AP)

SASA LUKIC

Data de nascimento: 13/8/1996

Clube: Torino

Posição: Defesa Central / Médio defensivo

Uma figura calma, confiante e relativamente quieta que por duas vezes chocou os adeptos com as suas ações e palavras. No Mundial 2018 ele o guarda-redes Rajkovic disseram que tinha havido um «golpe» e que lhe tinham prometido um lugar na seleção se assinasse com um certo contrato (ele não assinou). Depois, neste verão, recusou-se a viajar com o Torino no primeiro jogo da época, frente ao Monza, e perdeu a braçadeira de capitão por uma disputa contratual. Um jogador muito inteligente, é excecionalmente bom a ganhar segundas bolas e é esperado que seja titular no Qatar.

17
Luka Jovic e Filip Kostic festejam apuramento da Sérvia para o Mundial 2022 (AP)

FILIP KOSTIC

Data de nascimento: 1/11/1992

Clube: Juventus

Posição: Ala Esquerdo

O extremo deixou claro o que achava do antigo selecionador, Slavoljub Muslin, quando este saiu antes do último Mundial. «Para mim não foi fácil quando ele saiu», disse. «Fiz alguns dos meus melhores jogos com ele. Tínhamos um sistema forte e acabámos em primeiro num grupo muito forte.» Acrescentou, interessantemente, que «ao contrário de muitos outros jogadores não joguei no Estrela ou no Partizan.» Tens de ser um jogador impressionante para dizer algo assim e continuar na seleção – mas Kostic é mesmo isso: um jogador fantástico. Depois de quatro anos produtivos em Frankfurt teve a recompensa no último verão com uma mudança para a Juventus, na qual tem jogado com o compatriota Dusan Vlahovic.

18
Dusan Vlahovic bisou no Sérvia-Azerbaijão (Andrej Cukic/EPA)

DUSAN VLAHOVIC

Data de nascimento: 28/1/2000

Clube: Juventus

Posição: Ponta-de-lança

O mais jovem de sempre a assinar contrato profissional com o Partizan, foi uma vez chamado pelo experiente avançado búlgaro Valeri Bojinov durante o treino. O búlgaro queria-lhe dar alguns conselhos, mas Vlahovic não quis saber: «Sou o Ibrahimovic de Belgrado, não preciso de conselhos.» Felizmente aprendeu a ouvir, permanecendo perigoso como sempre em frente à baliza. «Faz lembrar o Batistuta na sua determinação e parece o Luca Toni com o seu faro de golo e finalização», disse Pantaleo Corvino, que o levou para Itália. E ainda tem o desejo de imitar o seu herói de infância, Zlatan.

19
UROS RACIC (getty)

UROS RACIC

Data de nascimento:17/3/1998

Clube: Sp. Braga

Posição: Médio

«É alto, jovem, destro e o arquétipo do médio balcânico com bom controlo de bola.» Foi o veredito de Predrag Mijatovic quando foi questionado sobre Racic pela imprensa espanhola. E não está errado. Antes de se juntar ao Estrela Vermelha era um jogador mais ofensivo. Gostava de correr riscos e aventurava-se. Felizmente, enquanto jogava pelo Valência, percebeu que era um médio defensivo muito bom. E não lhe falta confiança, também. «Não gosto de pensar que o Kondogbia, Parejo ou Coquelin sejam muito melhores que eu», disse uma vez. O facto de ser provavelmente o quarto melhor médio defensivo sérvio – e ainda tão bom como Kondogbia – é um indicador do quão forte a seleção é nessa posição – ou uma apreciação um pouco irrealista do próprio jogador.

20
SERGEJ MILINKOVIC-SAVIC (AP)

SERGEJ MILINKOVIC-SAVIC

Data de nascimento: 27/2/1995

Clube: Lazio

Posição: Médio

Antes do último Mundial, “SMS” foi acusado pela imprensa sérvia como o principal culpado do despedimento do treinador Slavoljub Muslin, que foi despedido apesar de levar a seleção ao torneio. Quatro anos depois a música é diferente. A seleção depende de “SMS” e o atual selecionador, Dragan Stojkovic, gosta de futebol direto. Milinkovic-Savic é o metrónomo da equipa, o batimento cardíaco e catalisador. Além de ser um jogador obviamente talentoso, Milinkovic-Savic é um soberbo cabeceador (numa época ganhou mais duelos aéreos no meio-campo do que qualquer jogador nas cinco principais ligas europeias). Adepto de transportar em passe desde o seu meio-campo, foi utilizado por vezes como falso ‘9’ no último Mundial.

21
FILIP DJURICIC (Getty)

FILIP DJURICIC

Data de nascimento: 30/1/1992

Clube: Sampdoria

Posição: Médio ofensivo

A lenda diz que no dia em que Filip saiu da maternidade com a sua mãe, o seu pai foi para Copacabana jogar futebol na areia. Verdade ou não, cresceu para ser um grande talento e até houve notícias de que Sir Alex Ferguson o tinha numa lista de jogadores para assinar. Nunca chegou a Old Trafford e teve alguns altos e baixos, pelo clube e pela seleção. Foi o motor da equipa sob o comando de Sinisa Mihajlovic e era esperado que se tornasse o líder na sua geração, mas algum azar travou o seu progresso. «Cresci a ver a Serie A, o Kaká e o Dejan Stankovic eram os meus ídolos», disse uma vez. «Guardei o equipamento dele da Lazio desde que era miúdo.» No princípio de outubro o mesmo Stankovic tornou-se seu treinador na Sampdoria.

22
DARKO LAZOVIC (AP)

DARKO LAZOVIC

Data de nascimento: 15/9/1990

Clube: Hellas Verona

Posição: Ala Esquerdo/Médio

Não é difícil sentir pena de Lazovic pelo último verão. Estava prestes a juntar-se ao Marselha, deixando o Hellas Verona numa transferência de sonho e o jato privado estava orientado. Mas depois Kevin Strootman transferiu-se em direção contrária, prendeu a transferência e a equipa da Serie A bloqueou-a. Lazovic continuou no Verona, no qual está desde 2019. Na verdade, o azar parece ter seguido Lazovic por uma parte da sua carreira. Era o melhor jogador do Estrela Vermelha quando o clube estava à beira da bancarrota, e na altura um diretor do clube afastou-o para as reservas por razões desconhecidas. Depois sofreu uma rotura de ligamentos antes de ser convertido num ala em Itália. Só tem 26 internacionalizações, apesar de se ter estrado na seleção em 2008. Defensivamente Lazovic é o ala mais viável que a Sérvia tem e, se tiver espaço para usar a sua velocidade, pode ser também uma arma atacante.

23
VANJA MILINKOVIC-SAVIC (AP)

VANJA MILINKOVIC-SAVIC

Data de nascimento: 20/2/1997

Clube: Torino

Posição: Guarda-Redes

Todos os verões, sem falha, há montes de artigos sobre uma possível transferência de Sergej Milinkovic-Savic para o Manchester United. Se isso acontecer, “SMS” não será o primeiro membro da família a assinar pelo clube de Old Trafford. Vanja assinou pelo Manchester United em 2014, depois de ter ganhado fama no Vojvodina, mas saiu dois anos depois sem se estrear pelo clube. Ganhou a alcunha de “pequeno Chilavert” na Sérvia porque, como o lendário guardião paraguaio, adora bater livres e, considerando que foi treinado por Sinisa Mihajlovic, é bom a fazê-lo. Joga em Itália desde 2018 e encontrou a qualidade que os guarda-redes querem: consistência.

24
IVAN ILIC (getty)

IVAN ILIC

Data de nascimento: 17/3/2001

Clube: Hellas Verona

Posição: Central/Médio defensivo

Ivan Ilic não é o único exemplo de um clube sérvio vender um jovem promissor a um clube estrangeiro, para depois se arrepender quando percebe que podia ter feito muito mais dinheiro com um pouco mais de paciência. Ilic juntou-se ao Manchester City por 2,5 milhões de euros em 2017. Nunca teve oportunidades, mas depois de uma série de empréstimos rumou ao Hellas Verona por 7,5 milhões de euros em 2021 e explodiu na Serie A. Depois da sua primeira temporada, a Gazzetta dello Sport escreveu: «O treinador chama-lhe de “Kido” [miúdo], mas joga como um professor.» Na Sérvia comparam-no a Slavisa Jokanovic, mas parece um pouco demais, cedo demais.

25
FILIP MLADENOVIC (AP)

FILIP MLADENOVIC

Data de nascimento: 15/8/1991

Clube: Legia Varsóvia

Posição: Lateral-Esquerdo

«Sou como Casper, o Fantasminha, o desenho animado», disse uma vez Mladenovic quando lhe pediram para descreveu o seu estilo de jogo. «Ou sou muito bom ou sou invisível.» Um dos jogadores mais experientes da seleção, estreou-se em 2012, mas tem apenas 19 internacionalizações nesses 10 anos. Estabeleceu-se na Polónia depois de uma época na Alemanha e outra na Bélgica. Diz que prefere jogar num sistema de três centrais porque, assim, tem alguém «a vigiar as costas».

26
MARKO GRUJIC (AP)

MARKO GRUJIC

Data de nascimento: 13/4/1996

Clube: FC Porto

Posição: Médio

«Nos vídeos mostrados a mim pelos scouts, vi um jogador com muita qualidade, alto, mas rápido, com bom passe e boa técnica.» Foi assim que Jürgen Klopp descreveu Grujic quando o levou para o Liverpool em 2016, mas não estava destinado o médio sérvio vingar em Anfield. Seis anos e vários empréstimos depois (e 16 presenças pelo Liverpool), saiu para o FC Porto, primeiro por empréstimo e permanentemente em 2021. Grujic é o que muitos chamam de protótipo do médio defensivo sérvio que Nemanja Matic e Luka Milivojevic moldaram: alto, forte com bola, com passe seguro e bom remate de longe. Ainda não desistiu do sonho de singrar na Premier League.

 

Textos de Uros Jovicic, que escreve para o The Nedeljnik.

 

 

Maisfutebol
Croácia: os jogadores 18 nov 2022, 16:13
Sérvia: os jogadores 17 nov 2022, 16:34
Bélgica: os jogadores 17 nov 2022, 15:08
Suíça: os jogadores 16 nov 2022, 13:36
Camarões: os jogadores 15 nov 2022, 15:46
EUA: os jogadores 15 nov 2022, 00:38
Irão: os jogadores 14 nov 2022, 23:24
Uruguai: o guia 11 nov 2022, 18:42
Gana: o guia 11 nov 2022, 15:09
Brasil: o guia 10 nov 2022, 21:39
Qatar: o guia 7 nov 2022, 10:43
Portugal: os jogadores 2 nov 2022, 00:32
Portugal: o guia 1 nov 2022, 23:42
Alemanha: o guia 25 jun 2022, 00:45
Bélgica: o guia 25 jun 2022, 00:00
Dinamarca: o guia 24 jun 2022, 23:55
Irlanda do Norte: o guia 24 jun 2022, 16:02
Áustria: o guia 24 jun 2022, 14:13
França: o guia 24 jun 2022, 00:00
Países Baixos: o guia 23 jun 2022, 23:24
Portugal: o guia 23 jun 2022, 20:41
Inglaterra: o guia 23 jun 2022, 11:38
Suécia: o guia 23 jun 2022, 00:00
Suíça: o guia 23 jun 2022, 00:00
Itália: as jogadoras 22 jun 2022, 20:04
Suíça: as jogadoras 21 jun 2022, 23:28
Bélgica: as jogadoras 21 jun 2022, 23:17
Noruega: as jogadoras 20 jun 2022, 23:35
França: as jogadoras 20 jun 2022, 14:32
Dinamarca: as jogadoras 19 jun 2022, 22:20
Suécia: as jogadoras 17 jun 2022, 00:10
Islândia: as jogadoras 16 jun 2022, 23:17
Finlândia: as jogadoras 16 jun 2022, 15:14
Inglaterra: as jogadoras 16 jun 2022, 01:24
Portugal: as jogadoras 31 mai 2022, 18:34
Polónia: a análise 11 jun 2021, 23:48
França: a análise 11 jun 2021, 13:53
Espanha: a análise 11 jun 2021, 00:00
Eslováquia: a análise 11 jun 2021, 00:00
Escócia: a análise 10 jun 2021, 22:40
Croácia: a análise 10 jun 2021, 22:39
Inglaterra: a análise 10 jun 2021, 22:39
Portugal: a análise 10 jun 2021, 22:01
Suécia: a análise 10 jun 2021, 21:14
Ucrânia: a análise 10 jun 2021, 01:20
Áustria: a análise 10 jun 2021, 01:19
Rússia: a análise 9 jun 2021, 00:11
Finlândia: a análise 9 jun 2021, 00:10
Suíça: a análise 8 jun 2021, 00:11
Turquia: a análise 8 jun 2021, 00:11
Finlândia 7 jun 2021, 00:24
Escócia 7 jun 2021, 00:23
Suíça 7 jun 2021, 00:23
Suécia 7 jun 2021, 00:23
Dinamarca 7 jun 2021, 00:23
Espanha 7 jun 2021, 00:22
Ucrânia 7 jun 2021, 00:22
Itália 7 jun 2021, 00:22
Países Baixos 7 jun 2021, 00:22
Bélgica 7 jun 2021, 00:21
Turquia 7 jun 2021, 00:21
País de Gales 7 jun 2021, 00:20
Macedónia do Norte 7 jun 2021, 00:20
Rep. Checa 7 jun 2021, 00:20
Polónia 7 jun 2021, 00:20
Croácia 7 jun 2021, 00:19
Áustria 7 jun 2021, 00:19
Hungria 7 jun 2021, 00:19
Rússia 7 jun 2021, 00:19
Alemanha 7 jun 2021, 00:18
Eslováquia 7 jun 2021, 00:18
Inglaterra 7 jun 2021, 00:18
França 7 jun 2021, 00:17
Portugal 20 mai 2021, 23:45
100 anos do Sp. Braga 18 jan 2021, 23:51