Maisfutebol

Ucrânia: a análise

1

Esta é a terceira vez que a Ucrânia participa no Campeonato da Europa, mas a primeira que vence o grupo e que garante o apuramento direto, sem precisar de passar por um playoff. Conseguir isso ficando à frente dos campeões da Europa, Portugal, torna tudo ainda mais marcante.

Foi um grande passo em frente da Ucrânia, que agora quer continuar a fazer história e passar a fase de grupos. Existe a convicção de que isso é possível, tendo em conta a evolução tática da equipa. O selecionador, Andriy Shevchenko, apostou num 4x4x3 na fase de apuramento, mas após a pandemia começou a testar um sistema de três centrais, que pode também ser opção.

Todo o modelo de jogo é construído em redor de dois médios criativos: Oleksandr Zinchenko (que joga como defesa no Manchester City) e Ruslan Malinovskyi (Atalanta). Contam ainda com a companhia do rochedo Taras Stepaneko, do Shakhtar Donetsk.

Na frente tudo dependerá muito da inspiração de Roman Yaremchuk, do Gent.

A baliza talvez seja o setor mais forte, com Georgiy Buschan, do Dinamo de Kiev, a perfilar-se como provável titular, apesar da concorrência do experiente Pyatov, ou do jovem Trubin, que roubou a titularidade a Pyatov no Shakhtar.

Os adeptos têm elevadas expectativas, mas o selecionador insiste na ideia de que isso não se consegue da noite para o dia: «O objetivo mínimo é passar o grupo. Temos equipa boa, jovem, e se tivermos a equipa preparada, sem lesões, podemos consegui-lo.»

Existem algumas nuvens no horizonte, contudo: a Ucrânia empatou os três primeiros jogos da fase de apuramento para o Mundial2022, e o futuro de Shevchenko parece incerto. Ele já admitiu, de resto, que gostaria de treinar em Itália, no futuro. «Quando a minha experiência com a seleção terminar, gostaria de treinar um clube. Agora estou no focado na seleção e na preparação do Euro, mas depois vou ver, viu pensar», assumiu.

Para já o foco está nos Países Baixos, Áustria e Macedónia do Norte. A Ucrânia sente a possibilidade de fazer história.

2
Shevchenko (Reuters)

O selecionador: Shevchenko

Vencedor da Bola de Ouro em 2004, pode ser um dos heróis modernos da Ucrânia, mas isso não o livra das críticas. O país atravessa um momento de “Ucranização”, e Sheva é criticado por não falar ucraniano. O técnico de 44 anos fala fluentemente inglês, russo e italiano, e promete para «breve» uma conferência de imprensa completamente em ucraniano.

Questionado sobre a sua identidade, Shevchenko respondeu: «Vivo em Londres, a minha esposa é americana e os meus filhos têm dupla nacionalidade, mas eu continuo a ser profundamente ucraniano. Shevchenko terá conhecido a esposa, Kristen Pazik, numa festa Giorgio Armani, em 2002, e gosta de jogar golfe nos tempos livres.

Somou mais de 100 internacionalizações como internacional ucraniano, e agora resta saber até onde irá como selecionador.

3
Ruslan Malinovskyi (AP)

A figura: Ruslan Malinovskyi

O jogador da Atalanta é um paradoxo, de certa forma, pela forma como concilia a indiscutível popularidade que tem, com o papel de homem de família exemplar, para além de pilar da comunidade.

«Não há limite para a perfeição. Podemos sempre ser melhores. Exijo sempre o máximo de mim. Penso sempre que posso jogar melhor e dar mais à equipa, referiu.

Cada referência a Malinovskyi na imprensa italiana é reproduzida na Ucrânia, e muitas vezes utilizada em anúncios.

Os vídeos em família, que são da responsabilidade da esposa, Roksana, costumam ter muito impacto nas redes sociais.

4

Onze provável

4x3x3

Georgiy Bushchan; Oleksandr Karavayev, Serhiy Kryvtsov, Mykola Matviyenko, Vitaliy Mykolenko; Taras Stepanenko, Oleksandr Zinchenko, Ruslan Malinovskyi; Andriy Yarmolenko (ou Viktor Tsygankov), Roman Yaremchuk, Oleksandr Zubkov (ou Viktor Tsygankov)

5
Artem Besedin (AP)

O jogador mais grato pelo adiamento: Besedin

Em dezembro de 2019 foi suspenso por um ano, por doping, pelo que teria falhado o Europeu se este não tivesse sido adiado. «Há quem diga, a brincar, que fui eu que provoquei o confinamento. Devo ter sido a única pessoa que beneficiei do mesmo, mas claro que é uma brincadeira. É mau que as pessoas fiquem doentes, e que algumas até tenham morrido por isto», disse o internacional ucraniano.

6

O que os adeptos cantam

«Chervona Ruta» continua a ser um sucesso na Ucrânia, um símbolo de união e indomável espírito. É frequentemente cantada nos estádios e representa a cultura ucraniana. Em 2018 a canção adquiriu significado especial para a seleção. «A única Ucrânia, a única seleção. Deixem que Chernova Ruta inspire a nossa equipa para novas vitórias e novas conquistas. Glória à Ucrânia», disse o presidente da federação de futebol, Andriy Pavelko.

7

O que os adeptos dizem

«Estamos no Euro!»: uma frase simples, mas significativa, que se tornou famosa quando Oleksandr Zinchenko comemorava a vitória sobre Portugal, na fase de apuramento.

«Sheva é camarada de Paveko»: uma arma de arremesso dos críticos, quando há maus resultados, inspirada na circunstância do selecionador ser padrinho de um dos filhos do presidente da federação.

«Zina e Malina»: um melódico jogo de palavras, inspirado nas abreviações dos dois jogadores mais importantes da equipa, Zinchenko e Malinovskyi.

8

Herói/vilão da pandemia

Os vilões são os responsáveis da federação ucraniana que permitiram o cancelamento do jogo com a Suíça, da Liga das Nações, e a derrota automática por 3-0. A falta de capacidade de resposta para formar uma nova seleção para o jogo, na sequência dos casos de covid-19, custou um lugar na Divisão A da prova.

Textos de Igor Semyon, que escreve para o site ua-football.com.

Maisfutebol
Finlândia 7 jun, 00:24
Escócia 7 jun, 00:23
Suíça 7 jun, 00:23
Suécia 7 jun, 00:23
Dinamarca 7 jun, 00:23
Espanha 7 jun, 00:22
Ucrânia 7 jun, 00:22
Itália 7 jun, 00:22
Países Baixos 7 jun, 00:22
Bélgica 7 jun, 00:21
Turquia 7 jun, 00:21
País de Gales 7 jun, 00:20
Rep. Checa 7 jun, 00:20
Polónia 7 jun, 00:20
Croácia 7 jun, 00:19
Áustria 7 jun, 00:19
Hungria 7 jun, 00:19
Rússia 7 jun, 00:19
Alemanha 7 jun, 00:18
Eslováquia 7 jun, 00:18
Inglaterra 7 jun, 00:18
França 7 jun, 00:17
Portugal 20 mai, 23:45