Maisfutebol

Eslováquia: a análise

1

Há três anos a Eslováquia estava numa encruzilhada. Tinha falhado a qualificação para o Mundial e parecia evidente que a seleção precisava de ser reconstruída. A base começou a desmoronar, e três titulares de longa data retiraram-se: o avançado Adam Nemec, o lateral esquerdo Tomas Hubocan e o central Martin Skrtel.

A ocupar esse espaço surgiu uma geração mais jovem, com jogadores como Milan Skriniar ou Stanislav Lobotka. A Eslováquia tinha feito uma boa campanha no Europeu sub-21 disputado em 2017, e Pavel Hapal, que era o selecionador, foi promovido à equipa principal.

A caminhada para o Euro2020 foi longa e difícil, e o apuramento só foi alcançado no playoff. Na meia-final eliminaram a Irlanda num dramático desempate por penáltis, após o qual Hapal foi estranhamente despedido. Para o seu lugar entrou Stefan Tarkovic, antigo adjunto da seleção, que comandou o triunfo sobre a Irlanda do Norte, na final do playoff.

Perante isto, a euforia em torno do Europeu está longe do nível de 2016. A relação entre a seleção eslovaca e os seus adeptos deteriorou-se com os maus resultados, incluindo um arranque atribulado no apuramento para o Mundial. Marek Hamsik, a estrela da equipa, esteve ausente por lesão, e sem ele tornou-se ainda mais penoso ver jogar a seleção eslovaca.

Mas depois a seleção de Tarkovic surpreendeu toda a gente ao bater a Rússia. «É incrível a quantidade de pessoas que não quer o nosso sucesso. Não temos adeptos verdadeiros em quantidade suficiente, mas esta vitória é dedicada a eles», disse então o extremo Robert Mak.

Os jogos de março foram uma lição tática para Tarkovic. A equipa sentiu mesmo a falta de Hamsik, a estrela da companhia desde a estreia, em 2007.

O 4x2x3x1 depende da criatividade de Marek para alimentar os velozes extremos, Mak e Albert Rusnak. Na frente de ataque há uma cara nova: Robert Bozenik, avançado do Feyenoord, de 21 anos.

Ondrej Duda é o jogador mais próximo de Hamsik no estilo de jogo, e por isso Tarkovic até já os tentou conciliar, utilizando Duda como “falso 9” num sistema de 4x6x0.

Laszlo Benes também pode ter um grande futuro pela frente, e há ainda uma jovem estrela a aparecer no Groningen: o médio ofensivo Tomas Suslov. Aos 19 anos já tem a confiança e a qualidade de um jogador experiente.

A maior preocupação é a defesa, onde Skriniar não tem um parceiro à altura. Depois as opções para a posição de lateral esquerdo são tão limitadas que Hubocan, de 35 anos, teve de interromper a reforma da seleção. Se Hubocan dá consistência defensiva, o lateral direito Peter Pekarik tem de apoiar o ataque, algo que faz incansavelmente desde 2008. Mas a verdade é que já tem 34 anos, e a dada altura terá de ser substituído.

2
Stefan Tarkovic (AP)

O selecionador: Stefan Tarkovic

Teve vários cargos na federação eslovaca antes de ser nomeado selecionador principal, em dezembro. É visto como uma pessoa descontraída e amigável, em contraste com alguns treinadores mais disciplinadores, que passaram pela seleção no passado, como Vladimir Weiss. «Não tenho problema em levantar a voz, se for necessário. A seleção nacional envolve uma necessidade particular de respeito. Se algum comportamento ultrapassa a linha, então a comunicação tem de ser diferente», defendeu.

3
Marek Hamsik (AP)

A figura: Hamsik

Famoso pelo seu pentado moicano, há muito tempo que é a maior estrela do balneário. Capitão desde os 22 anos, motivou sempre elevadas expectativas, como jogador de classe mundial da equipa, o artista.

A relação com os adeptos nem sempre foi a melhor, no entanto: quando a equipa jogou mal foi o alvo das críticas, muitas vezes injustamente.

Mas não restam dúvidas de que Marek esteve à altura do entusiasmo: liderou a Eslováquia rumo ao Euro2016 e marcou um golo maravilhoso à Rússia.

Fora de campo, para além de se ter dedicado à produção de vinho, também foi uma das caras da campanha do governo eslovaco para a vacinação contra a covid-19.

4

Onze provável

4x3x3

Dubravka; Hubocan, Valjent, Skriniar, Pekarik; Gregus, Kucka, Hamsík; Mak, Bozeník, Duda

5
Milan Škriniar (AP)

O jogador mais grato pelo adiamento: Skriniar

O líder da defesa eslovaca estava fora de forma há um ano e à beira de deixar o Inter, com o Tottenham, então orientado por José Mourinho, particularmente interessado. Mas depois Skriniar entrou no onze de Antonio Conte e tornou-se um dos líderes da equipa na caminhada para o Scudetto. «Gostaria de dedicar este título a todos os eslovacos. Muitas pessoas escreveram-me, da Eslováquia e de Itália, e estou muito feliz para conseguir este Scudetto para o nosso país», afirmou.

6

O que os adeptos cantam

Há muito que a Eslováquia tem uma relação de amor com a música folk, e os adeptos adaptaram uma das canções mais famosas do país, «Macejko». É sempre cantada nos estádios, sobretudo nos jogos em casa, e quando o estádio está cheio.

De destacar ainda que os jogadores da seleção são conhecidos como “falcões”, uma vez que esta ave de rapina está muito presente nos contos eslovacos e na literatura clássica.

7

O que os adeptos dizem

«Nedavaju do toho srdce»

«Os jogadores não deixaram o coração em campo»

«Su to len potentovane hviezdy»

«São apenas estrelas cheias de tatuagens»

«Tak Urcite»

«Sim, claro…»: o que dizem quase todos os jogadores nas entrevistas, para início de resposta.

8

Herói/vilão da pandemia

Lukas Haraslin publicou várias mensagens nas redes sociais a pedir às pessoas que tivessem um comportamento responsável durante a pandemia, e que fossem testadas sempre que possível. O extremo do Sassuolo, que testou positivo em outubro, também interagiu com fãs online.

Marek Hamsik participou na campanha de vacinação, ao lado de outros famosos do país, incluindo a presidente, Zuzana Caputova, e o físico Vladimir Krcmery. O slogan da campanha de Hamsik era: «Vacina é vitória.»

Textos de Lukas Vrablik, que escreve para o Denník K.

Maisfutebol
Finlândia 7 jun, 00:24
Escócia 7 jun, 00:23
Suíça 7 jun, 00:23
Suécia 7 jun, 00:23
Dinamarca 7 jun, 00:23
Espanha 7 jun, 00:22
Ucrânia 7 jun, 00:22
Itália 7 jun, 00:22
Países Baixos 7 jun, 00:22
Bélgica 7 jun, 00:21
Turquia 7 jun, 00:21
País de Gales 7 jun, 00:20
Rep. Checa 7 jun, 00:20
Polónia 7 jun, 00:20
Croácia 7 jun, 00:19
Áustria 7 jun, 00:19
Hungria 7 jun, 00:19
Rússia 7 jun, 00:19
Alemanha 7 jun, 00:18
Eslováquia 7 jun, 00:18
Inglaterra 7 jun, 00:18
França 7 jun, 00:17
Portugal 20 mai, 23:45