«Trabalho sempre para ser titular, mas o grupo é forte. Cabe ao professor decidir quem são os onze que jogam», disse Duda, a meio de mais um dia de trabalho em Óbidos. «Sou mais um. Se for titular vou dar o meu melhor e tentar ajudar a equipa à alcançar os seus objectivos», acrescentou.

O esquerdino garante que «o ambiente é bom» e que os jogadores «sabem da responsabilidade que têm», dadas as contas do apuramento. «Não temos os pontos que queríamos e jogamos em casa, pelo que há sempre pressão para ganhar», resumiu.