A razão é no mínimo ainda mais estranha. Diz o porta-voz do grupo, um senhor de nome Ruslan Dryuma, que as mulheres distraem e intimidam os homens presentes no recinto. «Eu não posso saltar nem insultar ninguém quando tenho pessoas do sexo feminino junto a mim», justificou em declarações ao jornal Gorod.

O porta-voz do Conselho de Adeptos especificou que a medida não visa todas as mulheres. Só as jovens e bonitas. As mulheres, enfim, capazes de intimidar os adeptos do Zenit. Que serão seguramente homens tímidos. A medida não deve ser aprovada pela direcção. Obviamente. Até porque configura um caso de descriminação, punido por lei.