O Maisfutebol, repetindo a iniciativa de 2013, dirigiu cinco perguntas aos dois candidatos à presidência do Sporting. Cinco perguntas sobre cinco questões fulcrais para o futuro do clube.

Pedro Madeira Rodrigues, de 45 anos, sócio número 10.668, foi o primeiro a apresentar-se como candidato à presidência do Sporting e encabeça a Lista A.

Bruno de Carvalho, 45 anos, é o atual presidente do Sporting, depois de eleito para um primeiro mandato em 2013 e encabeça a Lista B. O atual presidente do Sporting não respondeu às perguntas do Maisfutebol em tempo útil, quando o fizer atualizaremos o artigo.

RESPOSTAS DE PEDRO MADEIRA RODRIGUES:

Futuro

Qual a primeira medida que vai tomar se for (re)eleito?

PMR: Quando for eleito irei dar ordens para que se avance com o processo de encerramento do fosso. Acho que é fundamental ter este problema resolvido o quanto antes e simbolicamente fecha-se também a separação que tem existido entre os sócios e  as últimas direções.

Formação

Aposta na formação é para manter em que termos? Que objetivos tem para a equipa B [continua a existir mesmo que seja despromovida]?

PMR: A aposta na formação é uma das nossas bandeiras, é uma das nossas prioridades e isso reflete-se nas escolhas que fiz para a equipa do futebol. Escolhi pessoas que sabem criar vencedores e que vivem a cultura do Sporting. Mas vamos mais longe, vamos dotar a nossa academia de mais campos de treino, vamos melhorar as condições técnicas a nível do que melhor se faz no Mundo e vamos melhorar a qualidade das infraestruturas físicas do nosso centro de estágio. Em relação à equipa B sempre disse que é para manter. Acredito que não vamos descer de divisão mas, mesmo que tal aconteça, vamos manter a equipa B. Connosco a equipa B vai ter um projeto claro com um objetivo bem definido para crescimento dos jovens e não como até agora para entreposto de jogadores e de contratações falhadas. Vamos ter também as pessoas certas a liderar a equipa B para que seja possível atingir os objetivos traçados.

Investidores

É favorável à entrada de novos investidores na SAD. Em que termos? O Sporting consegue mesmo assim manter a maioria e o controlo da SAD?

PMR: Comigo o Sporting vai ter sempre a maioria da SAD. Que não haja dúvidas. Não vamos esconder investidores nem entrar em conspirações para tomar a SAD do Sporting de assalto. Eu sou favorável à saída do atual investidor e à entrada de um novo investidor para o seu lugar. A associação do nome de Álvaro Sobrinho ao Sporting tem sido um dos maiores constrangimentos que tenho encontrado sempre que falo com potenciais investidores pois é uma pessoa com exposição política. Os investidores com quem temos estado a falar são de dois níveis, os primeiros estão interessados em questões como o naming do estádio e da academia, assim como na possibilidade de abrir Escolas Academia Sporting. Um segundo grupo está interessado em substituir a posição de Álvaro Sobrinho na SAD. Neste último ponto, note-se que se trata de substituição direta.

Relações com rivais

Qual a sua posição no que diz respeito às relações institucionais com FC Porto e Benfica?

PMR: Não haverá alianças com o Benfica ou com o Porto. Somos rivais e isso significa por definição não haver alianças. Não faria qualquer sentido. Agora isso não quer dizer não possa haver momentos em que os nossos interesses estejam alinhados como seria seguramente na questão da competitividade fiscal. Neste caso acho que o alinhamento de interesse de todos os clubes implicam que se converse mas relembro que mesmo neste ponto só haverá conversas se isso defender os interesses do Sporting

Modalidades        

Qual a sua visão para as modalidades? Manter o investimento atual e tentativa de recuperar antigas modalidades ou, como defendeu Filipe Soares Franco, apostar apenas nas modalidades que possam proporcionar lucro?

PMR: As modalidades são para crescer. O Sporting tem uma longa tradição nas modalidades e vai continuar a ter. O nosso objetivo passa por ter mais e melhores modalidades, com mais condições mas simultaneamente queremos uma maior racionalidade nos investimentos que são feitos. Não podemos fazer como a atual direção que, como não sabe o que fazer e não tem sequer a competência para se rodear de quem saiba, acha que tudo se resolve atirando dinheiro para os problemas. Como muitas vezes o dinheiro  não é a resposta os resultados ficam aquém do desejado. 

RESPOSTAS DE BRUNO DE CARVALHO:

NdR: Bruno de Carvalho optou por não responder às perguntas do Maisfutebol, ao contrário do que fez há quatro anos, ou pelo menos não respondeu em tempo útil. Se o fizer entretanto, atualizaremos este artigo.