Daily Mail

Na altura do afastamento do técnico brasileiro, a imprensa inglesa referiu que Roman Abramovich terá tomado a decisão depois de se reunir com Drogba, Petr Cech e Michael Ballack no centro de estágios do clube. A relação entre Scolari e Drogba sofreu um forte revés em Janeiro depois da pesada derrota em Old Trafford (0-3), com o técnico a atribuir culpas ao avançado. A verdade é que Drogba com Scolari foi apenas oito vezes titular no Chelsea.

Thierno Seydi, representante do avançado, entende que o Chelsea decidiu apoiar Drogba em detrimento de Scolari por considerar o avançado mais valioso para o clube. «O facto de lhe terem dito para se sentar no banco de suplentes nada teve a ver com desporto, foi apenas um problema entre dois homens que não podiam trabalhar juntos. Um tinha de sair e o Chelsea decidiu abdicar de Scolari. Eles disseram mesmo que o Didier fez história no clube, que podia ainda dar muito à equipa, então decidiram deixar cair Scolari e ficar com o Didier», contou o empresário.

Thierno Seydi contou ainda que o clube estava determinado a manter o avançado de 30 anos contratado em 2004 ao Marselha por 24 milhões de libras, tendo inclusive recusado propostas tentadoras do Milan e do Manchester City. O jogador, que já marcou dois golos desde que Hiddink assumiu o comando, estará mesmo disposto a assinar um novo contrato no Verão.