Uma vitória tranquila para a equipa merengue, apesar da turbulência provocada pela ausência de Guti da convocatória, que começou a desenhar-se aos 23 minutos com o primeiro golo de Marcelo, um dos mais activos do ataque da equipa de Juande Ramos, quando o Almeria até estava melhor no jogo. A abrir a segunda parte, o holandês Huntelaar matou o jogo com dois golos em treze minutos (52 e 65m). Pepe foi titular no centro da defesa, viu um cartão amarelo aos 29 minutos e teve perto de ser expulso perto do final. Juande Ramos, atento, substituiu logo a seguir o internacional português quando faltavam onze minutos para o final.

O Valência, com Manuel Fernandes no onze titular, reencontrou-se com as vitórias, sete jornadas depois, num jogo em que foi bafejado pela sorte. Primeiro porque resistiu sem mossa à melhor primeira parte do Racing. Depois porque ficou reduzido a dez, por expulsão de Alexis, logo a abrir a segunda parte. Curiosamente, foi com dez que a equipa do Mestalla começou a jogar melhor, chegando à vantagem, aos 77 minutos, com um golo de Mata. A sorte acompanhou os visitantes até final, uma vez que, já em tempo de descontos, Albiol derrubou Jonathan Pereira na área, mas na grande penalidade, Óscar Serrano atirou à trave.

Destaque ainda para o empate do Bétis, com Nélson no lado direito da defesa, no Riazor, com D. Corunha (1-1), que não contou com o Zé Castro.

Resultados e marcadores da 28ª jornada

Domingo:

D. Corunha-Bétis, 1-1

(Verdu, 9m); (Garcia, 32m)

Getafe-Recreativo Huelva, 2-1

(Soldado, 64 e 66m); (Maidana, 46m)

Numancia-Sp. Gijón, 2-1

(Barkero, 43m, g.p.; Goiria, 56m); (Barral, 46m)

Osasuna-Espanhol, 1-0

(Nekounam, 90m)

Racing Santander-Valência, 0-1

(Mata, 78m)

Real Madrid-Almeria, 3-0

(Marcelo, 23m; Huntelaar, 52m e 65m)

Barcelona-Málaga, mais tarde

Maiorca-At. Madrid, mais tarde

Sábado:

Villarreal-At. Bilbao, 2-0

(Cazorla, 68; Fernandez, 90)

Sevilha-Valladolid, 4-1

(Kanouté, 8, 43 e 70; Luís Fabiano, 58) (Goitom, 22)