Estavam então decorridos 75 minutos e dada a intensidade de queda de objectos, um dos quais atingiu mesmo o guarda-redes do Sevilha, Palop, na cabeça, acabou por levar o árbitro Aiza Gámez a decidir pela suspensão do encontro, mandando toda a gente para os balneários.

Durante esses trinta minutos, de resto, muitos adeptos abandonaram o estádio pensando que o jogo já não se reatava, pelo que depois tiveram de regressar a correr para não perder os quinze minutos finais.

Mais duas expulsões em quize minutos de nada

O jogo foi de resto muito quente, jogado debaixo de grande emoção e bastante entretido. A arbitragem do juiz valencianista, porém, deitou tudo a perder. A marcação de duas grandes penalidades a favor do Sevilha, que Kanouté e Saviola falharam, aqueceu o ambiente.

Que escaldou definitivamente quando Puerta marcou o golo do triunfo em posição de fora-de-jogo, segundo consideraram os jogadores do At. Madrid, no que não foram atendidos pelo árbitro. Começou então a queda de objectos que obrigou toda a gente a recolher-se aos balneários durante meia-hora, até que o árbitro deu ordem para se regressar ao relvado e jogar os quinze minutos finais. Um quarto-de-hora que não rendeu mais nada que não duas expulsões para o At. Madrid (Perea e Petrov).

Resultados da 29ª jornada

Esta quinta-feira:

At. Madrid-Sevilha, 0-1

Quarta-feira:

Atl. Bilbao-Espanhol, 1-1

Alavés-Celta de Vigo, 1-0

Corunha-Málaga, 2-1

Maiorca-Cádiz, 1-0

Osasuna-Real Sociedad, 2-0

Bétis-Santander, 1-0

Valência-Villarreal, 1-1

Saragoça-Real Madrid, 1-1

Terça-feira:

Barcelona-Getafe, 3-1