A divulgação dos números faraónicos do contrato de Lionel Messi com o Barcelona mereceu a reação de várias personalidades do mundo do futebol. E uma delas partiu de Luís Figo, o homem que no ano de 2000 deixou o Camp Nou para trás e mudou-se para o Real Madrid.

«Os assessores de Messi merecem uma estátua. A gestão da direção do Barcelona só se pode comparar à de Gaspart [presidente do Barça em 2000]», escreveu o Figo na sua conta oficial numa rede social.

Joan Gaspart chamou Luís Figo de «cobarde e traidor» numa entrevista concedida em 2018.