A: Aveiro

Cidade palco da final da Supertaça pela terceira época consecutiva. Também já tinha recebido a prova entre 2009 e 2014. Em oito edições no Estádio Municipal aveirense, o FC Porto venceu as primeiras cinco e o Benfica as últimas três.

B: Bobby Robson

É o treinador estrangeiro com mais títulos conquistados na prova. Foram dois e ambos ao serviço do FC Porto.

C: Consecutivas

No historial da prova, só três equipas conseguiram troféus consecutivos. O FC Porto bateu o recorde de cinco [ver letra M] mas também bisou por cinco vezes – fora o “penta” entre 2009 e 2013. Benfica (2016, 2017) e Sporting (2007, 2008) conseguiram uma série de dois êxitos consecutivos.

D: Domingos Paciência

O máximo goleador do FC Porto na Supertaça e o jogador dos dragões que em mais finais distintas marcou. Leva seis golos, distribuídos por cinco edições da prova.

E: Estreante

O Desportivo das Aves é novidade na Supertaça. É o 16.º clube na final da prova e pode tornar-se o sexto a triunfar. Além dos vencedores [ver letra V], Sp. Braga, por três vezes, V. Setúbal por duas e Belenenses, Estrela da Amadora, Beira-Mar, Leixões, U. Leiria, Paços de Ferreira, Académica e Rio Ave, uma vez cada, estiveram na final, sem alcançar o título.

F: Frente a frente

Os atuais treinadores de FC Porto e Desp. Aves vão estar frente a frente pela sexta vez enquanto tal. Pela primeira vez na Supertaça, após cinco duelos na Liga. Conceição venceu quatro e José Mota um, logo o primeiro, na época 2012/13, pelo V. Setúbal, ante o Olhanense (1-0). Ainda na mesma época, Conceição, já na Académica, venceu no Bonfim pelo mesmo resultado. Em 2014/15, no Sp. Braga, Conceição venceu duas vezes o Gil Vicente de Mota por 2-0, o mesmo resultado do FC Porto-Desp. Aves da última época, favorável aos dragões.

G: Goleadas

As maiores goleadas da história da Supertaça foram por cinco golos de diferença e tal aconteceu duas vezes. Em 1982, o Sporting bateu o Sp. Braga por 6-1. Em 1996, ano a duas mãos, o FC Porto bateu o Benfica por 5-0 na Luz.

H: Hat-trick

Proeza alcançada apenas por dois jogadores na final da Supertaça. Para o FC Porto, conseguiu-o Jacques, em 1981, ante o Benfica. No ano seguinte, Manuel Fernandes (Sporting) também marcou três, ao Sp. Braga.

I: Início

A história da Supertaça tem origens com a transferência de Albertino do Boavista para o FC Porto. A mudança levou os dragões a pagarem quatro mil contos, mais a cedência de Óscar. Os clubes combinaram ainda dois jogos, um no Bessa e outro nas Antas, com a receita a reverter em favor do Boavista. Esse duplo duelo, em 1979, foi apelidado de Supertaça, na primeira de duas edições oficiosas.

J: Jacques

Foi, em termos diretos, o futebolista a dar a primeira Supertaça Cândido de Oliveira ao FC Porto. Depois de duas edições oficiosas (1979 e 1980), a de 1981, ante o Benfica, foi a primeira sob a égide oficial da FPF. Num formato a duas mãos, um jogo em casa de cada clube, o FC Porto venceu o jogo decisivo por 4-1 nas Antas, virando a desvantagem de 2-0 averbada na Luz. Jacques, com um hat-trick, foi decisivo na casa azul e branca.

Jacques, o «rato de área» que deu a primeira Supertaça ao FC Porto

L: Lino

Lino, Mário Lino. O primeiro treinador a vencer a Supertaça. O ex-técnico, hoje com 81 anos, comandou o Boavista na vitória por 2-1 ante o FC Porto, em 1979.

M: Mão cheia

Ninguém mais que o FC Porto venceu tantas Supertaças. E também ninguém o fez tantas vezes de forma consecutiva. Entre 2009 e 2013, os dragões venceram a prova cinco vezes seguidas, série recorde no historial. De mão cheia.

N: Novidade

O FC Porto-Desp. Aves é encontro novidade na final da Supertaça. Será o 20.º entre clubes diferentes, ao fim de 40 edições. Benfica e FC Porto travaram mais duelos (11). Por quatro vezes, houve FC Porto-Boavista e FC Porto-Sporting. Sporting-Benfica e FC Porto-V. Guimarães aconteceu por três vezes. Todos os outros duelos aconteceram apenas uma vez.

O: Onze

Total de duelos oficiais entre FC Porto e Desp. Aves. O 12.º será o primeiro na Supertaça Cândido de Oliveira. Nos já disputados, dez vitórias dos dragões e um empate que até foi recente. Na Vila das Aves, houve empate 1-1 no campeonato da última temporada.

P: Paulo Fonseca

O último treinador a conquistar a Supertaça para o FC Porto, em 2013, ante o V. Guimarães. Triunfo por 3-0, com golos de Licá, Jackson Martínez e Lucho González. Rui Vitória, hoje no Benfica, era o técnico dos minhotos.

Q: Quatro

O número máximo de edições consecutivas sem que FC Porto conseguisse conquistar a Supertaça. Uma série que vigora e que é recorde negativo nos dragões, ao juntar 2014, 2015, 2016 e 2017. Pode ser interrompida ou alargada, na estreia do Desp. Aves em finais.

R: Romeu

O primeiro jogador do FC Porto a marcar na Supertaça. Foi logo na primeira edição, ainda oficiosa, em 1979, que deu derrota ante o Boavista (1-2).

S: Sessenta e cinco

O número de golos do FC Porto na Supertaça. A seguir aos seis golos de Paciência, aparece Fernando Gomes com quatro, Jacques, Vermelhinho, Futre e Kostadinov e Rolando com três, Jardel e Jackson Martínez com dois. Há ainda 35 jogadores que faturaram uma vez: Romeu, Costa, Frasco, Madjer, Geraldão, Paille, Semedo, Jorge Couto, Jaime Magalhães, Timofte, João Pinto, Vinha, Secretário, Rui Filipe, Artur, Edmilson, Jorge Costa, Wetl, Drulovic, Fernando Mendes, Zahovic, Capucho, Esquerdinha, Alenitchev, Jorge Andrade, Costinha, Quaresma, Adriano, Anderson, Vieirinha, Farias, Bruno Alves, Falcao, Licá e Lucho González. A completar, um autogolo de Lobão.

T: Trigésimo

O treinador que vencer a Supertaça de 2018 será o 30.º da lista de técnicos a conquistar o troféu e o 19.º português. Artur Jorge é o recordista, com três, todas ao serviço do FC Porto. João Pinto e Vitor Baía, também do FC Porto, são os jogadores com mais edições ganhas: oito.

U: Única

A final da Supertaça de 1984, uma das seis realizadas oficialmente a duas mãos, foi a única que obrigou à realização de quatro jogos. Na final, FC Porto e Benfica igualaram-se, com uma vitória para cada lado de 1-0. E houve, por isso, lugar à finalíssima, ganha pelo FC Porto.

V: Vinte

O número de Supertaças ganhas pelo FC Porto, máximo vencedor na prova portuguesa. Segue-se o Sporting, com oito conquistas. O Benfica, atual detentor, tem sete e há mais dois vencedores. O Boavista venceu o troféu por três ocasiões e o V. Guimarães uma.

X: Xadrez

Foi em tons de xadrez que se fez a primeira festa da competição. O Boavista bateu o FC Porto por 2-1 em 1979, com um bis de Júlio Carlos a ser decisivo no duelo portuense.

Z: Zero

Entre vários dados históricos desequilibrados nos finalistas de 2018, há um dado em comum. Sérgio Conceição e José Mota estão a zeros na Supertaça enquanto treinadores. Procuram a primeira do currículo.

HISTÓRIAS DA SUPERTAÇA: