O 18º título da Major League Soccer decidiu-se em casa do Sporting KC, privilégio reservado à equipa com melhor prestação na época regular, sob muito frio mas com ambiente bem animado e ruidoso nas bancadas cheias. Eram 21650 os espectadores quem enchiam o Sporting Park de Kansas.

Depois de uma primeira parte sem golos, Alvaro Saborio colocou o Salt Lake na frente aos 52 minutos e animou o jogo. O Sporting reagiu aos 76 minutos, num golo apontado por Aurelien Collin. Defesa francês que jogou no V. Setúbal entre 2009 e 2011, lembra-se? Collin ganhou no final o troféu de MVP.

O empate não se desfez até final e manteve-se nos 30 minutos do prolongamento. Os penáltis foram épicos. Depois de o Salt Lake falhar os dois primeiros remates, tudo parecia encaminhado, mas depois foi o Sporting KC a vacilar. Zusi mandou por cima da barra no primeiro remate que podia fazer do KC campeão, no fim da primeira série.

Nesta fase o veterano guarda-redes Jimmy Nielsen, de 36 anos, foi o herói, ao defender dois remates adversários da marca de 11 metros. Tudo ficou decidido quando Palmer atirou à barra e abriu caminho à festa do Kansas City.