A 'World Cup Experts Network' reúne órgãos de comunicação social de vários pontos do planeta para lhe apresentar a melhor informação sobre as 32 seleções que vão disputar o Campeonato do Mundo. O Maisfutebol representa Portugal nesta iniciativa do prestigiado jornal Guardian. Leia os perfis completos das seleções que participarão no torneio:

Autor dos textos: Kamal Hassani

Parceiro oficial na Argélia: Compétition

Revisão: Vítor Hugo Alvarenga

Depois de ter sido despedido do cargo de selecionador da Costa do Marfim a poucos meses do Campeonato do Mundo de 2010, Vahid Halilhodzic terá finalmente a oportunidade de orientar uma seleção no torneio.

O técnico bósnio, de 61 anos, assumiu o cargo na Argélia em 2011, depois de ter passado pelo Dínamo de Zagreb. Desde que chegou à seleção, Halilhodzic tem utilizado um sistema 4-1-4-1, com uma variante em 4-1-3-2 quando a equipa está em missões ofensivas.

A Argélia prepara o jogo inaugural frente à Bélgica. No Grupo H estão ainda a Rússia e a Coreia do Sul. Para o primeiro encontro, o selecionador deve apostar em Rais MBolhi para a baliza. O guarda-redes assumirá a titularidade no Mundial de 2014, tal como aconteceu na prova na África do Sul.

Aissa Mandi, do Stade Reims, é a opção mais forte para o lado direito da defesa, com Faouzi Ghoulam no flanco contrário após uma excelente temporada de estreia no Nápoles. O centro da defesa apresenta nomes consagrados: o capitão Madjid Bougherra e Carl Medjani do Valenciennes.

Nabil Bentaleb, médio do Tottenham Hotspurs, chegou recentemente à seleção da Argélia mas tem via aberta para o onze no Campeonato do Mundo. O jogador de 19 anos nasceu em França e foi internacional pelas seleções jovens gaulesas. Este ano, porém, aceitou o convite argelino e deve assumir a posição mais defensiva no setor intermediário.

Vahid Halilhodzic tem nomes interessantes para o apoio ao ponta-de-lança. Nabil Bentaleb jogará atrás de Sofiane Feghouli, do Valência, e El Arbi Soudani. O jogador do Dínamo de Zagreb passou pelo Vitória de Guimarães.

Saphir Taider, extremo de 22 anos que representa o Inter de Milão, deverá surgir no lado direito. No flanco oposto estará Medhi Lacen, do Getafe. Islam Slimani, ponta-de-lança do Sporting, é o preferido para liderar o ataque da seleção.

Que jogador pode surpreender no Campeonato do Mundo?

Yacine Brahimi, se merecer a confiança do selecionador. O médio ofensivo chega ao Mundial em grande forma, tendo sido importantíssimo para a continuidade do Granada na Liga espanhola. Marcou, por exemplo, o golo da surpreendente vitória frente ao Barcelona em Abril. Tem um excelente jogo de pés e uma capacidade de aceleração que fazem dele um elemento perigoso.

E que jogador pode desiludir as pessoas no torneio?

Hassan Yebda. Foi campeão do Mundo de sub-17 pela França e optou pela Argélia em 2009. Continua a representar a seleção embora tenha pouco destaque nos clubes. Regrediu bastante nos últimos dois anos, sobretudo após uma lesão no joelho. Halilhodzic, porém, gosta de jogadores com grande capacidade física e mantém a fé em Yebda.

Qual é a expetativa real para a seleção no Mundial?

Será a quarta presença da Argélia em fases finais do Campeonato do Mundo e a seleção vai tentar passar a fase de grupos pela primeira vez. O potencial ofensivo justifica a confiança dos adeptos, embora tudo dependa da capacidade defensiva para evitar golos, sobretudo no jogo frente à Bélgica. Caso garanta um resultado positivo na estreia, a Algéria pode ganhar confiança e motivação.

Curiosidades e segredos da seleção

Saphir Taider

Saphir Taider nasceu em França, filho de um tunisino e de uma argelina. Ele decidiu representar a Argélia mas o seu irmão mais novo, Nabil, representa a Tunísia. Saphir iniciou a sua carreira no Grenoble de França, mudou-se para o Bolonha de Itália e assinou pelo Inter de Milão em 2013.

Faouzi Ghoulam

O lateral esquerdo tem sete irmãos e um deles representou a França nos mundiais de corta-mato em 2004. Em janeiro deste ano, Faouzi trocou o Saint-Etienne pelo Nápoles.

Yacine Brahimi

O jogador de 24 anos rejeitou o convite da Argélia antes do Mundial de 2010 porque ainda esperava pela convocatória para a seleção de França, que representou até aos sub-21. Porém, tudo mudou e Yacine viria a estrear-se pela seleção argelina em 2013.

Naccerdine Khoualed

Para este defesa-central, o esperado calor brasileiro não será um problema. Naccerdine Khoualed nasceu em Biskra, uma cidade no sul da Argélia onde as temperaturas rondam habitualmente os 48 graus.

Perfil de uma figura da seleção: Islam Slimani

Encontrar a rede costumava ser um grande problema para Islam Slimani. Quando o avançado do Sporting era mais novo e crescia no subúrbio de Ain Bénian, não tinha dinheiro para uma rede ou uma cana de pesca. Por isso, costumava sentar-se em rochas com os amigos, perto do porto local, e pescava com uma garrafa de plástico atada a um fio. Agora, é um nome consagrado e desejado.

O West Ham e o Crystal Palace já abordaram o Sporting tendo em vista uma possível transferência, mas o avançado de 25 anos está vinculado aos leões até 2017.

Slimani evoluiu bastante. Começou a carreira ainda como adolescente no modesto WBAB, que disputava o quinto escalão do futebol argelino. Daí passou para o JSM Chéraga, da terceira divisão, e chegou à equipa principal com naturalidade, marcando 18 golos. Em 2009, foi contratado pelo CR Belouizdad, do escalão principal.

O jogador necessitou de um período de adaptação ao clube popular da capital mas na segunda temporada já apresentou um registo interessante de dez golos. A sua constante movimentação e capacidade no jogo aéreo fizeram de Slimani um nome popular na Argélia.

Islam Slimani fez a sua estreia na seleção em maio de 2012, frente a Niger. Uma semana mais tarde, o avançado marcou o seu primeiro golo internacional, com um grande cabeceamento frente ao Ruanda. Esse golo deu ao jogador uma grande motivação e o selecionador Vahid Halilhodzic não mais prescindiu dele. Slimani respondeu com 9 golos em 18 internacionalizações.

O avançado tornou-se um alvo desejado para clubes europeus, sobretudo depois de ganhar uma disputa legal com o CRB. O Nantes da Ligue 1 surgia como destino provável mas o Sporting apresentou uma proposta melhor e, em 2013, Slimani assinou pelo clube português.

Slimani começou a época como suplente mas conquistou uma boa reputação devido aos golos marcados como suplente utilizado. Em março de 2014, o avançado já era titular, relegando Fredy Montero para o banco. O argelino respondeu com quatro golos em quatro jogos.

Há espaço para melhorias, ainda assim. A sua capacidade de concentração tem sido questionada na Argélia, especialmente após um desempenho errático frente ao Mali, quando falhou uma mão cheia de oportunidades de golo. Porém, desde que foi para o futebol português, o avançado tem apresentado sinais de evolução e maturidade.

Islam Slimani costumava ter problemas de temperamento, atraindo cartões desnecessários devido a palavras ou faltas inqualificáveis. Nesta altura, esse retrato parece coisa do passado. O selecionador Halilhodzic merece algum crédito por isso, já trabalhou bastante com o jogador nesse aspecto. Slimani foi eleito o jogador argelino do ano e deve causar bastantes problemas aos seus adversários diretos no Campeonato do Mundo do Brasil.