Nessa altura, o Atlético passava por uma grave crise financeira, o que forçou a comitiva a partir de Lisboa de madrugada para poder estar na Invicta a tempo de entrar em campo, regressando a casa logo a seguir ao final do encontro. António Veloso, o ex-capitão do Benfica, orientava velhas figuras, que terminavam a carreira num clube histórico. Eram os casos de José Carlos, Valido ou Amaral, que foram titulares, para além de Fajardo, então uma jovem promessa, que mostra o seu valor nos dias que correm com a camisola da Naval.

Do lado do F.C. Porto muitas poupanças feitas por Fernando Santos e Pizzi a marcar o golo decisivo, enquanto o avançado Nelson fixava o resultado, dando honra ao Atlético.

Mas os encontros entre estas duas equipas vêm de muito longe, do tempo em que os da Tapadinha figuravam entre os principais clubes nacionais. Na sua última presença na I Divisão, em 76/77, os dragões venceram por 8-2 em casa e empataram fora (1-1). Esta será, aliás, a 50ª vez que se vão defrontar, sendo que o resultado mais dilatado aconteceu em 45/46, quando o F.C. Porto triunfou por 11-0. Apesar do desequilíbrio de números (30 vitórias para os dragões), os lisboetas reclamam oito vitórias, a última delas em 71/72, por 3-1, precisamente nas Antas.

Confira a ficha do último encontro:

Taça de Portugal (4ª eliminatória)

26-11-2000 (15 horas)

Estádio das Antas, no Porto

ÁRBITRO: Augusto Duarte (Braga)

Árbitros assistentes: João Leitão e Bernardino Silva

4º Árbitro: Hernâni Duarte

F.C. PORTO: Pedro Espinha; Nélson, Ricardo Silva, Jorge Andrade e Esquerdinha; Chainho, Paulinho e Alenitchev; Capucho, Pizzi e Clayton.

Substituições: Chainho e Capucho por Pavlin e Romeu, aos 69 minutos

Suplentes não utilizados: Rui Correia, Peixe e Cândido Costa

Treinador: Fernando Santos

Disciplina: nada a assinalar

ATLÉTICO: Carlos Pereira; José Carlos, Valido, Brito e Edgar; Fajardo, Carlos Vaz, Quim Zé e Filipe; Nélson e Amaral

Substituições: Carlos Vaz por Lapa, aos 58 minutos; Filipe e Amaral por Varão e Malá, aos 67 minutos

Suplentes não utilizados: Rui Marques e Santiago

Treinador: António Veloso

Disciplina: nada a assinalar

Ao intervalo: 1-0

Marcadores: 1-0, Capucho (43m); 2-0, Pizzi (61m); 2-1, Nélson (90m)

Resultado final: 2-1