O argentino, um dos capitães de equipa, contraiu uma lesão grave no jogo com a Académica. Entrou em campo e sucumbiu minutos depois, ao tentar fazer um desarme. Resultado: rotura total do ligamento cruzado anterior do joelho direito. Seis meses de paragem.

Mariano González não poderá dar o seu contributo ao F.C. Porto até final da época, mas serve de factor motivacional para o grupo. Apesar de não reunir consenso entre os adeptos, o extremo marcou golos importantes (frente a Man. United e Sporting, por exemplo) e é apreciado pelo seu companheirismo e profissionalismo.

Os jogadores ficaram sensibilizados com o drama pessoal de Mariano e decidiram, de acordo com as informações recolhidas pelo Maisfutebol, que um eventual triunfo frente ao rival Benfica será dedicado exclusivamente ao companheiro de equipa.

Mariano está remetido a tratamento no Olival, enquanto espera pela cirurgia. O regresso aos relvados está agendado para o início da próxima época. Até lá, recorde alguns momentos do extremo argentino: