O actual sistema de pontos continua em vigor, mas conta apenas para os restantes lugares. Terá influência na decisão do título apenas se houver um empate entre dois pilotos, no que ao número de vitórias diz respeito. Nesse caso, será o número de pontos a decidir o campeão. O título de construtores também permanece inalterável.

Esta medida surge na sequência de uma proposta avançada por Bernie Ecclestone que dizia estar farto de ouvir pessoas a queixar-se que não havia ultrapassagens. A sugestão do patrão da F1 era, no entanto, ligeiramente diferente. Passava pela abolição do sistema de pontos e pela atribuição de «medalhas» aos três primeiros.

De referir ainda que, com o novo sistema, o título de 2008 não tinha ido para Lewis Hamilton, mas sim para Felipe Massa, que ganhou mais provas.