A FIGURA: Buntic

Num jogo em que os dois guarda-redes estiveram em bom plano, o guardião do Vizela superiorizou-se com um par de boas defesas, tanto na primeira parte, a remates de Falcão (10m), Fabrício (15m), como na segunda, em lances com Belloumi e Rui Costa. O segredo do empate passou muito também pela boa exibição do croata.

 

O MOMENTO: Vitória esbarra na trave, 87m

O jogo aproximava-se do final e o nulo teimava em manter-se. Ambas as equipas procuravam o golo, da maneira possível, e o Farense esteve muito perto de o conseguir. Após um canto de Mattheus Oliveira, a bola sobrou à entrada da área para Talocha e rematou com força em direção à baliza. O esférico bateu na barra, naquela que foi a melhor oportunidade de todo o encontro. E o nulo, manteve-se.  

 

OUTROS DESTAQUES:

 

Diogo Nascimento:

Já tinha deixado boas indicações noutros jogos do Vizela e hoje voltou a evidenciar-se no relvado do S. Luís. A grande maioria dos lances de atacante dos minhotos passam pelos pés do jovem médio, formado no Benfica. À qualidade de passe, alia uma excelente visão de jogo. Se continuar assim, será, de certeza, um dos destaques deste Vizela ao longo de toda a temporada.

 

Marco Matias:

Foi, na época passada, uma das figuras do Farense na subida de divisão, mas, este ano, está longe de se mostrar a esse nível. Voltou a ser titular, tal como frente ao Sporting na semana passada, e teve várias chances para marcar na primeira parte. Foi demasiado perdulário em todas.

 

Ricardo Velho:

Tal como Buntic, Ricardo Velho soube segurar o empate. Sempre que foi chamado a intervir, o guarda-redes do Farense correspondeu da melhor forma. Quando o Vizela cresceu no jogo, ainda na primeira parte, disse presente. Já na segunda, teve talvez a defesa da tarde, num lance com Essende. O ponta de lança dos minhotos estava isolado, mas a mancha de Velho impediu o golo.