O treinador do Farense, José Mota, em declarações na flash interview da SportTV após a derrota frente ao Sporting (3-2), em jogo da sétima jornada da Liga:

[Leitura que faz do jogo] «O Sporting é uma grande equipa e tem feito um excelente campeonato. Sabíamos que íamos ter dificuldades. A nossa estratégia e o que fizemos nomeadamente nos primeiros 15 minutos não foi bem o que tínhamos planeado. Queríamos ser mais agressivos e determinados. Tivemos alguma dificuldade e o Sporting acaba por fazer um golo numa transição, depois de uma falta sobre o Fabrício. Reagimos, conseguimos ser uma equipa muito rigorosa e determinada, mas o Sporting conseguiu fazer o 2-0. Aí o jogo tornou-se muito difícil, mas os meus jogadores tiveram uma coragem enorme e fizeram lembrar o que é jogar no São Luís. Não me recordo de um Sporting a vencer por 2-0 e com mais um consentir dois golos, e o empate. Isso é um fator de grande coragem para os meus jogadores. Nunca nos acobardámos do jogo, pelo contrário. Fizemos sempre o que nos era possível. conseguimos o empate que era justo. Fechámos muito bem o jogo interior do Sporting, onde são fortes, e começaram a jogar mais em desespero, com muitos cruzamentos. Depois vem mais uma situação que deu mais um golo ao Sporting e perdemos o jogo. jogámos contra uma grande equipa, com um bom espetáculo. O pessoal muito alegre, um jogo que tinha tudo para ser muito feliz para ambas as equipas, mas acaba por ser muito infeliz para nós. Dignificaram-se mais uma vez mostrando o que é a alma do Farense. Parabéns aos meus jogadores pela coragem. Queríamos fazer muito mais, mas paciência, nem sempre conseguimos. Bola para a frente e esperemos pelo próximo.

[Exibição pode levar o Farense para outros patamares?] Não, porque isto é mesmo assim. Estamos aqui a falar de quê? Foi um jogo bem disputado, duas equipas que se entregaram de corpo e alma, proporcionaram um bom espetáculo. Uma coisa garanto, nunca vamos criar hipocrisia. Duvidamos das situações, estou a tentar não falar, mas vou falar. É incrível não dar o segundo amarelo ao Hjulmand. Todos queremos um campeonato competitivo, mas depois não percebemos o porquê dessa discrepância. Grande espetáculo de futebol, parabéns ao Farense pela coragem e pela atitude que teve.»