André Villas-Boas assume esta terça-feira, às 11h30, no Estádio do Dragão, a presidência da SAD e completa por fim a transição de poder começada há um mês, aquando da retumbante vitória sobre Pinto da Costa nas eleições do FC Porto.

O novo presidente assumiu os destinos do clube a 7 de maio, mas desde então foram largos 21 dias de espera, face à não renúncia da administração cessante, apesar dos apelos da nova equipa.

Depois do clube, Villas-Boas vai pôr mãos à obra na SAD, que controla o futebol profissional, e terá uma série de dossiers em mãos para tratar.

Além do presidente, a nova SAD terá mais quatro administradores: José Pereira da Costa como executivo e responsável financeiro, Carlos Gomes da Silva, vice-presidente, e Maria do Rosário Moreira e Ana Teresa Lehmann, ambas administradoras não executivas.

Uma nova estrutura onde pode não caber Sérgio Conceição, o plano para as finanças, a escolha do projeto para um novo centro de estágios, a relação com os sócios e a política para as modalidades. São várias respostas que começarão a ser dadas nas próximas semanas.

O Maisfutebol faz neste dossier o ponto de situação a uma mão cheia de desafios que o novo presidente portista tem pela frente.

Clique aqui no dossier para ver os desafios do novo presidente do FC Porto