Mehdi Taremi deu uma entrevista à agência Mehr, do Irão, em que faz um balanço da época e recorda as eliminatórias da Liga dos Campeões frente à Juventus e frente ao Chelsea.

«Graças a Deus consegui sair-me muito bem esta temporada. Desde consiga dar alguma felicidade às pessoas, por menor que seja, isso é bom. Desde que as pessoas fiquem felizes com os meus golos, assistências e penáltis, eu fico satisfeito. Joguei 45 ou 46 jogos no FC Porto e foi uma época muito, muito boa», afirmou o avançado do FC Porto.

Na primeira mão dos oitavos de final da Liga dos Campeões frente à Juventus, Taremi não tinha ficado com nenhuma das camisolas de Cristiano Ronaldo que Pepe pediu para o plantel portista. Na segunda mão acabou por também não conseguir.

«Depois do jogo, Ronaldo ficou chateado. O Pepe disse-me que ele estava triste e não quis pressioná-lo. Tenho a certeza de que o Pepe me arranja uma da seleção portuguesa», contou Taremi, recordando também a expulsão no encontro.

«Não merecia o segundo cartão amarelo. O árbitro nem queria mostrar o cartão, mas o Ronaldo e mais cinco ou seis grandes jogadores da Juventus pressionaram o árbitro», apontou, frisando: «Já passou e serve de lição.»

O avançado iraniano falou ainda da bicicleta ao Chelsea. «Os meus companheiros disseram que ei podia ganhar o prémio Puskas com aquele golo.»

Taremi diz que «o Chelsea nem merecia estar na final da Champions» e que «se tudo correr normalmente, o Manchester City será o vencedor».

«Se tivéssemos sido mais inteligentes, poderíamos ter derrotado o Chelsea, mas contra o City foi muito difícil. O City joga de forma muito diferente do Chelsea», apontou.

O jogador falou ainda sobre Sérgio Conceição. «É um grande treinador. E ainda é novo, ainda tem muita margem para evoluir.»

Taremi garantiu que está «muito feliz no FC Porto» e adiantou que não soube de nenhuma proposta do Tottenham pelo seu passe.

Questionado sobre em que clube gostaria de jogar, afirmou: «Há algumas que precisam de um avançado, mas isso depende do FC Porto.»