Toni Martínez ainda está a saborear a conquista do primeiro título de campeão nacional ao serviço do FC Porto e não escondeu a satisfação por ter garantido o desfecho da Liga na casa do rival Benfica.

«É um objetivo cumprido, um sonho concretizado. O meu objetivo na pandemia era fazer um ano como aquele que estava a fazer [no Famalicão] e assinar por um grande. E assim foi. Não foi fácil, mas tive sorte, porque o FC Porto reparou em mim e quando vais para uma grande equipa é para ganhar títulos. Lembro-me do dia da vitória, no Estádio da Luz, contra o Benfica e é uma sensação incrível. És o campeão da liga, com os teus companheiros e com os adeptos. É para isso que vivemos, por títulos», disse o avançado portista, em entrevista à Radio Marca.

Uma das principais figuras do 30.º título azul e branco foi Sérgio Conceição, que o atacante espanhol encheu de elogios. «Prefiro tê-lo na minha equipa do que como rival. A sua experiência no futebol, como jogador, ajuda-o a ler as situações, ele é um treinador muito inteligente. Sabe o que tem de bom e sabe melhor ainda como utilizá-lo. Na Champions, enfrentámos Milan, Liverpool, Atlético de Madrid... em todos os jogos ou morres [em campo] ou morres. Foi morte em todos os jogos. Todos sabem que eles são clubes que têm um poderio financeiro maior que o FC Porto», vincou.

«Ele gere bem o balneário e os minutos [que dá aos jogadores], algo que é muito importante num ano tão longo, que todos estejam ligados, que ninguém esteja na expectativa. Ele dá oportunidades e aqueles que estão à espera delas têm de responder. O ano em si é um sucesso: vencemos o campeonato, fizemos um bom trabalho na Liga dos Campeões, também na Liga Europa e agora temos a Taça», acrescentou.

Toni Martínez lembrou ainda os jogos com o Liverpool, um dos adversários mais complicados que os dragões enfrentaram em 2021/22 e não tem dúvidas sobre o futuro risonho do ex-companheiro Luis Díaz.

«São animais, é impressionante. A força que eles têm, o físico, a qualidade, com Thiago, Fabinho. Correm 12, 13 quilómetros por jogo. E o que dizer da frente, têm Salah, Firmino, Mané e agora um jogador fora de série que esteve aqui connosco, que vai ser um dos melhores do mundo, o Luis Díaz», sublinhou.

Toni Martínez leva 36 jogos na presente temporada pelo FC Porto, na qual apontou sete golos, menos um do que na época de estreia.