André Villas-Boas não quer que a equipa abrande depois da vitória na Supertaça frente ao Benfica. Na antevisão do arranque da Liga, frente à Naval, o treinador do F.C. Porto diz que a equipa pretende voltar a deixar uma imagem forte.

Veja o vídeo

«É importante não perder o ímpeto em termos organizativos. É importante também que a equipa não se deixe acalmar perante a quantidade de recentes elogios. Passou do negativo ao positivo rapidamente. Queremos manter o grupo vivo, organizado e mostrar que não se deve passar de bestial a besta tão rapidamente. Queremos voltar a dar uma imagem forte porque queremos o primeiro lugar o mais rapidamente possível», afirmou o técnico nesta quinta-feira em conferência de imprensa.

«Reforços? Importante é não entrar em loucuras»

Villas-Boas analisou de resto o adversário. «A Naval muda de treinador, parece-me que muda de estilo. Tem um treinador que favorece a posse e o toque de bola. Organizou bem a equipa num curto espaço de tempo. Esperamos estar num ritmo alto e temos de fazer frente para conseguir o resultado positivo», observa: «Agora temos de ver se vamos encontrar a Naval que temos visto até aqui. Será que vamos encontrar a naval da pré-epoca ou outra, em termos estratégicos?»

«O que é mais importante para o Benfica: 29 golos na pré-época ou um título?»

Sobre a utilização de Ruben Micael, que falhou a Supertaça por lesão, um discurso cauteloso: «O Ruben reintegrou a equipa esta semana. São opções técnicas que terão que ser tomadas. A equipa está a um bom nível e cada jogador tem a sua própria dinâmica num colectivo.»