Pinto da Costa garante que não foi totalmente surpreendido pela decisão de André Villas-Boas. O presidente do F.C. Porto explicou que já tinha falado com Vítor Pereira sobre essa possibilidade, preparando-o para a sucessão.

«Queria publicamente desejar ao Vítor Pereira as maiores felicidades. É uma sucessão natural, inclusive já prevista há algum tempo. Aquilo que aconteceu faz parte da vida e do futebol. Nós admitíamos isso. Já tínhamos a garantia do professor Vítor Pereira que, se isso acontecesse, ele estaria disponível», explicou Pinto da Costa.

Na conferência de imprensa realizada no Dragão, o presidente explicou até que as conversas sobre a sucessão começaram há mais de um mês.

«Quando o nosso treinador (Vills-Boas) foi passar um fim-de-semana a Londres, há um mês e tal, falei com o professor (Vítor Pereira) a questionar a sua disponibilidade. Ele disse-me que sim e fiquei descansado. Na sexta-feira, alertei o professor que isso seria uma realidade», acrescentou Pinto da Costa.

Mais tarde, Vítor Pereira confirmou a informação dada pelo presidente, revelando que foi sendo conversada, ao longo da época, a hipótese de vir a suceder a Villas-Boas quando este saísse.