O Maisfutebol publicou, na altura do confronto com o FC Porto, uma reportagem sobre os portugueses que trabalham no Manchester City, o bilionário clube que se sagrou campeão inglês e defrontou os dragões e o Sporting, na Liga Europa. Rony Lopes é um desses portugueses e conta-nos como chegou aos «citizens».

Man. City: Mancini lança português de 16 anos

Portuguese Citizens: há sangue luso no Man. City

Joga a médio e nasceu em Belém do Pará, Brasil, mas veio para Portugal com tenra idade. O talentoso esquerdino descobriu o futebol por cá e representa a selecção lusa. «Fui para Portugal com quatro anos e nunca joguei em nenhum clube do Brasil.»

«Nunca tive dúvidas em relação à selecção que ia representar, apesar de gostar do Brasil, naturalmente. Foi em Portugal que comecei a jogar futebol, por isso segui este caminho», explicou o médio, internacional sub-16.

«Tinha a minha vida em Portugal»

Marcos Paulo Mesquita Lopes, conhecido no mundo do futebol como Rony, começou na Associação Desportiva de Poiares. Por lá ficou até 2006, altura em que foi recrutado pelo Benfica. Percorreu os escalões de formação dos encarnados até ao Verão de 2011.

«O Man. City já vinha analisando alguns jogos meus há algum tempo e depois fez a abordagem. Foi uma decisão difícil, pois em Portugal eu tinha a minha vida, os meus amigos, a minha família. Não foi fácil ter de mudar isso tudo, mas pensei que aqui tinha mais oportunidade de evoluir e de me tornar jogador profissional, por isso arrisquei», explica.

Alguns meses depois, não se arrepende. «As coisas estão a correr bem, graças a Deus. Tem sido uma boa adaptação, tive um pouco mais de dificuldades no futebol porque aqui é mais físico, tem de se ter mais resistência mas eu pessoalmente gosto.»

José Duque, o braço-direito de Mancini

Trio português nas parcerias estratégicas

«Treino todos os dias com a equipa de Sub-18 mas ainda não posso jogar por eles, porque estou à espera de um documento (certificado internacional), por isso, por enquanto, vou jogando pelos Sub-17», frisou Rony, ao Maisfutebol.

Naquela altura, o jovem luso-brasileiro, internacional português de pleno direito, ainda não tivera oportunidade de trabalhar com Aguero, David Silva ou Balotelli. «Já os vi treinar algumas vezes, mas nunca falei mesmo com nenhum deles, só os cumprimentei», reconhece.

Rony Lopes está no Man. City depois de cinco anos no Benfica. Por isso mesmo, adivinhava-se a tendência na antevisão da eliminatória com o F.C. Porto.

«Penso que irá ser uma boa eliminatória. Espero que o Man. City passe à próxima fase, mas se não passar não ficarei triste, porque o Porto é uma equipa portuguesa. Espero que sejam dois bons jogos», concluiu o talentoso esquerdino. O City, como se sabe, passou mesmo à fase seguinte, mas caiu aos pés do Sporting.