André Villas-Boas, treinador do F.C. Porto, coloca uma fasquia de ambição elevada para o duplo embate dos dragões com os belgas do Genk: mais do que a passagem à fase de grupos da Liga Europa, o técnico portista acredita que a equipa portuguesa pode vencer os dois jogos, como assumiu na conferência de imprensa de antevisão à partida, no Crystal Arena: «O nosso compromisso é com a vitória. Todos conhecem o nosso historial e o nosso prestígio na Europa, mas dentro de campo isso conta pouco. O que conta é a atitude, a organização e a forma como se encara cada jogo. Nesse sentido, Sentimo-nos prontos e motivados para jogar e para ganhar os dois jogos, esperando que este seja o primeiro passo para uma longa participação na prova», começou por referir.

Villas-Boas não enjeita outro tipo de ambição, que passa pela discussão do troféu: «O FC Porto entra nesta competição para ganhar. Mas para conseguirmos o apuramento para a fase de grupos temos de jogar com grande agressividade, mental e física. Não acreditamos em facilitismos nem em excessos de confiança», frisou.

Ainda assim, o técnico do F.C. Porto reconheceu capacidade ao Genk, sublinhando o trabalho do seu treinador, Franck Vercauteren: «A maneira como a equipa joga reflecte esse trabalho, e esperio um adversário de cabeça levantada», concluiu.