«As equipas inglesas já provaram a sua força nos anos recentes. Na última temporada tínhamos três clubes ingleses nas meias-finais e dois na final da Liga dos Campeões. Este ano, o Barcelona é a equipa a temer. Têm estado incríveis esta temporada e toda a gente fala disso», constatou Ferguson à revista oficial do clube inglês.

Na época passada os «Red devils» superaram os catalães na meia-final, mas o técnico acredita que o Barça poderá estar mais forte agora, graças ao trabalho de Pep Guardiola. «Não sei se terão crescido muito mais desde que os defrontámos, mas este ano têm uma melhor defesa, com o trabalho que Guardiola fez. Talvez estejam mais concentrados do que anteriormente, com Rijkaard. Não estou a criticar o Frank [Rijkaard], apenas a dizer que Guardiola parece ter-lhes explicado que saber defender é tão importante como saber atacar», explicou o mítico treinador à Inside United.

O Barcelona ficou no lado oposto aos red devils no sorteio, ou seja, só se poderão encontrar na final. Alex Ferguson não desdenharia essa situação. «A primeira parte do Barcelona contra o Lyon foi absolutamente brilhante. Marcaram quatro num ápice. São uma grande ameaça para todos [nesta fase] e são merecidamente considerados favoritos. São a nossa maior ameaça.»

Gerard Piqué é espanhol e dividiu a formação entre o Barcelona e o Manchester United. Conseguiu chegar à equipa principal dos red devils, mas preferiu regressar à Catalunha. Ferguson deixa-lhe elogios antes de um possível reencontro. «Piqué deixou-nos para voltar ao Barcelona e isso fez-lhe realmente bem. Sempre soubemos das suas capacidades: talento, mobilidade e mentalidade vencedora. Sem dúvida que foi um grande reforço [para o Barça].»