De acordo com testemunhos, os adeptos gregos lançaram a luz de um laser para a cara do guarda-redes israelita Dudu Adouate quando o jogador se preparava para defender um penalty, que acabou por dar a vitória aos gregos.

A FIFA avisou que está atenta à situação e não descura qualquer castigo. «Estamos ao corrente da situação e já abrimos os procedimentos disciplinares necessários», confirmou à Reuters fonte do organismo que tutela o futebol mundial. A punição pode residir numa pesada multa, na redução de pontos ou na disputa das próximas partidas à porta fechada.

A Federação grega alega ainda não ter conhecimento do sucedido. «Ainda não fomos oficialmente informados pela FIFA sobre esta questão», disse um responsável helénico à agência noticiosa alemã.

Com esta vitória, a Grécia mantém a liderança do Grupo 2 de qualificação e Israel fica definitivamente afastado de qualquer hipótese de apuramento para o Mundial da África do Sul.