Dagobert Bandio, ministro dos Desportos daquele país africano, deu conta que a capacidade do Estádio Houphouet-Boigny é de 45.000 lugares mas, no dia da partida, seriam já 50.000 os espectadores. Com mais 50.000 à porta e a forçar entrada, um dos muros do estádio cedeu e provocou sucessivos atropelamentos. A polícia interveio, lançando gás lacrimogéneo, o que só aumentou o pânico.

Sepp Blatter, presidente da FIFA, enviou esta segunda-feira uma mensagem de solidariedade para com as vítimas e pediu a cooperação da Federação de Futebol da Costa do Marfim e das autoridades de Abidjan.

Apesar do desastre ter acontecido antes do início da partida, o jogo acabou mesmo por realizar-se e a Costa do Marfim, liderada por Didier Drogba, venceu o Malawi por 5-0.