Segundo fonte próxima do ainda presidente da FIFA, que deixa o cargo em fevereiro do próximo ano, Blatter teve uma crise de stress no último fim-de-semana e está a cumprir um período de dez dias de exames médicos.

 

O suíço, que desde 1998 controla a organização que rege o futebol mundial, está desde 9 de outubro suspenso por 90 dias pelo Comité de Ética da FIFA por suspeitas de envolvimento num escândalo de corrupção.