Acompanhe a final da Taça da Liga AO VIVO no Maisfutebol.

Os caminhos do Benfica e do F.C. Porto voltam a cruzar-se este domingo na final da Taça da Liga depois do polémico jogo da Luz. Dois rivais que vão medir forças com estados de espírito bem distintos, com os encarnados em alta, à procura do primeiro título da promissora era de Jesus, e uns azuis-e-brancos longe da glória de outros tempos, obrigados a apostarem quase tudo numa competição que sempre desprezaram.

O Benfica abriu caminho para a sua segunda final na jovem competição com duas vitórias e um empate na fase de grupos e um triunfo retumbante, na meia-final, em pleno Estádio de Alvalade (4-1). O F.C. Porto teve um percurso idêntico na fase de grupos, também com dois triunfos e um empate, antes de afastar a Académica de Vilas Boas (1-0).

A diferença dos estados de espírito resulta nos restantes objectivos da temporada. O Benfica é líder destacado da Liga, com mais três pontos do que o Sp. Braga e mais onze do que o adversário desta noite. Além disso, a equipa de Jesus, no último jogo realizado, qualificou-se para os quartos-de-final da Liga Europa, com uma moralizante vitória em Marselha (2-1), enquanto o F.C. Porto já disse adeus à Champions com uma estrondosa derrota diante do Arsenal (0-5). A única vantagem da equipa de Jesualdo, neste confronto de expectativas, está na Taça de Portugal, com os portistas apurados para a meia-final, já com os encarnados fora da luta.

O Benfica chegou na sexta-feira ao Algarve, proveniente de Marselha, com um sorriso largo, sem vergonha de esconder que a vida lhe corre bem, ao ponto de quebrar a sua política de comunicação, abrindo espaço para que o treinador participasse na conferência de imprensa de antevisão do jogo que, ao longo da época, tem reservado para o canal de televisão do clube. O F.C. Porto chegou ao sul do país apenas na tarde deste sábado, em absoluto silêncio e sem se aproximar do palco onde se vai discutir a final.

Jesus deve poupar jogadores frente ao F.C. Porto?

A equipa de Jorge Jesus chega a este domingo com apenas três dias de recuperação depois do jogo com o Marselha, mas com todo o plantel à disposição. O treinador, que antes do embate europeu tinha desvalorizado o desafio deste domingo, preferiu agora esconder o jogo, limitando-se a adiantar que vai apostar na melhor equipa do momento. Para baralhar as contas, aos heróis de Marselha, juntou mais três reforços provenientes de Lisboa: Luís Filipe, Mantorras e o recuperado César Peixoto. Falta saber se a melhor equipa do momento é parecida com a do Vélodrome ou se implica muitas alterações, até porque, dentro de uma semana, o Benfica vai receber o Sp. Braga na Luz. Pablo Aimar, suplente em FRança, deve estar nas primeiras escolhas, tal com Kardec, à procura de mais um golo decisivo.

Sem Varela, que dragões enfrentar o Benfica?

O F.C. Porto teve uma semana para preparar a final, depois do triunfo em Coimbra, mas chega ao Algarve com uma inesperada baixa. Depois de confirmado o final da temporada para Mariano González, na véspera do jogo, no último treino, Varela fracturou o perónio. Uma baixa de peso para o campeão nacional que, apesar de tudo, volta a poder contar com Helton, Farías e Orlando Sá. O onze de Jesualdo também está no segredo dos deuses, mas é bem plausível que o treinador, sem Varela, abdique do habitual 4x3x3 para apostar num 4x4x2 mais musculado, com Fernando, Bellushi, Ruben Micael e Raúl Meireles no apoio a Rodríguez e Falcao.