«Não entendo a necessidade de mudar as regras deste desporto constantemente. Creio que este tipo de decisões só confunde os adeptos», declarou o piloto da Renault na sua página oficial na internet.

O ex-campeão da modalidade lembra que «a Fórmula 1 existe há mais de cinquenta anos graças às equipas, aos patrocinadores, aos pilotos e sobretudo graças aos adeptos de todo o mundo» e lamenta que esses mesmos adeptos «não tenham sido consultados pela FIA para tomar esta decisão.»

Fernando Alonso mostra-se preocupado com «as decisões que afectam a temporada que está praticamente a começar e as competições dos próximos anos» e diz-se esperançado numa revisão das regras apresentadas esta semana. «Espero que haja alguma maneira de reconsiderar estas medidas a curto prazo», afirmou o condutor da Renault.

O piloto espanhol está em viagem para Melbourne onde, no próximo dia 29, começa o Mundial de Fórmula 1. Alonso, dizem os especialistas, pode ser um dos condutores mais prejudicados pela nova norma já que é um piloto que prima pela regularidade mais do que pelo número de vitórias. Por outro lado, os carros da Ferrari e McLaren, mais rápidos, podem vencer facilmente várias provas mesmo sem ter pilotos de grande qualidade.