Após rejeitar os protestos de alguns adversários, a FIA decidiu autorizar as equipas a participar na etapa de abertura da época, no circuito Albert Park. Depois de seis horas de reunião, os representantes da Federação decidiram ignorar as queixas da Ferrari, da Renault e da Red Bull quanto aos novos difusores traseiros das outras marcas.

Recorde-se que a Brawn GP, substituta da Honda, foi a equipa mais rápida nos testes de pré-época, num carro que foi acusado de cometer ilegalidades técnicas mas que afinal está dentro das regras de 2009. A Toyota e a Williams foram alvo de acusações semelhantes.

«Obviamente, nós sempre sentimos que o difusor estava dentro das regras. Os responsáveis limitaram-se a concordar com o nosso ponto de vista», afirmou Ross Brawn, o dono da equipa: «Sempre respeitámos o direito dos nossos competidores para desafiar a opinião do departamento técnico da FIA, mas já era esperado que a Federação compreendesse a nossa modificação. Está confirmado que o difusor está completamente dentro das regras.»