As jogadoras da seleção feminina de futebol da Austrália vão passar a receber o mesmo salário que os jogadores da seleção masculina, fruto de um acordo assinado, esta quarta-feira, entre as futebolistas e a federação, com a validade de quatro anos.

«O futebol é um jogo coletivo e este acordo constitui mais um passo na adoção de valores de igualdade, integração e igualdade de oportunidades», afirmou o presidente da Federação Australiana de Futebol, Chris Nikou, em declarações reproduzidas pela Lusa.

O acordo permite às atletas viajarem em classe executiva e aumenta a distribuição das receitas de qualificação feminina para o Mundial em vez dos 30 por cento habituais, as atletas passam a receber 40 por cento. Além disso, a seleção feminina, a par da masculina, receberá também 24% das receitas que angariar.

A Austrália já tinha introduzido esta medida nos últimos anos nas seleções de netball e de críquete, abrangendo agora as atletas futebolísticas.