Se Mourinho vestirá pela primeira vez a camisola do Benfica, para Mozer é como ver o tempo para trás. Talvez por isso o brasileiro tenha começado precisamente por aí. «Este clube seduziu-me no momento em que aqui entrei, em 1987, e compreendi a grandeza deste emblema». 

Trabalhar com Mourinho, pessoa que «muito respeita», foi outro motivo para aceitar o regresso ao Benfica. «No fundo, nunca deixei este clube, sempre vivi na expectativa de voltar a esta casa», concluiu.