«É bom para aprender, para um defesa defrontar o Cristiano durante os treinos é muito bom, tenho a sorte de ser só durante os treinos, nos jogos não o defronto. Mas é bom para aprender, sou jovem ainda, e todos sabemos que o Cristiano tecnicamente é muito bom, não só o Cristiano, mas também o Nani e o Simão, são todos tecnicamente muito evoluídos, e para nós que defendemos é sempre bom treinar com eles», destacou esta terça-feira no final de mais um treino.

O jovem defesa está adorar cada momento na Selecção A depois de já ter passado por todos os escalões de formação. «Estou muito feliz e orgulhoso como é óbvio, é um sinal do bom trabalho que tenho vindo a realizar no Siena e também do trabalho que tenho feito ao longo de todos estes anos na selecção. A relação é boa, é como nos sub-21, é uma aprendizagem que temos desde os sub-16. A Selecção Nacional é como uma família, acolheram-me todos muito bem», referiu, destacando o papel do capitão Ronaldo. «É muito simpático, muito amigo e trata muito bem os jogadores, principalmente nós, os mais jovens, ele passou por isso também», acrescentou.

Sem laterais esquerdos de raiz, Duda e Gonçalo Brandão são as opções que Queiroz tem em aberto para essa posição frente à Suécia. «A minha formação é como defesa central, mas ao longo da minha carreira tenho vindo a jogar na lateral esquerda, sinto-me completamente à vontade. Fiz também de lateral nos sub-21, portanto, se o mister se assim achar, farei de lateral esquerdo como faço de central», comentou sem ainda saber se vai jogar. «Vou para o jogo a pensar que posso ser utilizado alguns minutos, mas já me sinto um felizardo por estar neste grupo. Contra a Finlândia não joguei, mas senti-me orgulhoso na mesma, e agora estou de volta, vamos ver o que acontece», atirou.

A Suécia chega sem a sua maior estrela. Ibrahimovic está castigado e não vai jogar no Dragão. «Embora a Suécia valha pelo todo, temos de dizer que o Ibrahimovic é uma individualidade que certamente fará falta a este jogo e à Suécia», comentou.