«Não vou virar a cara a luta, enquanto as pessoas me quiserem no Beira-Mar vou continuar», disse após o empate com o Desp. Chaves, em jogo da jornada 40 da II Liga.

Um resultado alcançado aos 90+5 m e visto como positivo, por tudo o que se tem passado e depois de o treinador ter cancelado o treino de sexta-feira devido à inclusão de três jogadores à experiência, sem o seu consentimento.

«Olhem para este jogo e vejam a fibra de que estes jogadores são feitos, nunca desistem de lutar e demonstram capacidade para lutar, nem que seja por um ponto», referiu, para acrescentar: «Estou extremamente  feliz e orgulhoso do grupo de trabalho. Enquanto eles tiverem demonstração de querer e de fé, vou continuar com eles.»