Na Tanzânia, há uma rivalidade futebolística que ultrapassa a comum disputa da bola dentro das quatro linhas. Nos jogos que opõem o Simba SC e o Young Africans SC, clubes da cidade de Dar es Salaam, os adeptos da equipa que perdem apostam a sua mulher. Estranho? Perceba-se, então, a tradição daquele que é o maior duelo do país há mais de 50 anos.

A história que já fez vários homens perderem as mulheres para outros, ao longo dos anos, devido à aposta feita antes do dérbi, conheceu no último sábado o capítulo mais recente.

Num contrato escrito em suaíli, uma das línguas oficiais do país e falada por mais de 50 milhões de pessoas no mundo, os adeptos prometem que, em caso de derrota da equipa que apoiam, dão a mulher ao adepto da equipa vencedora.

No último jogo, o Simba venceu o Young Africans – também conhecido como «Yanga» - por 2-1 e o adepto da equipa derrotada teve de ceder a esposa ao adepto rival.

O derrotado ainda tentou oferecer uma compensação monetária em vez de perder a companheira, intenção que, pois, caiu por terra.