Reardon planeou um assalto ao apartamento do novo companheiro da ex-mulher e não poupou o casal a um grande susto. Bêbedo e com a companhia de um Pryce igualmente embriagado, os dois homens chegaram ao prédio de OBrien mas não conseguiram que ninguém abrisse a porta. A solução de Reardon foi enviar uma mensagem de texto à ex-mulher dizendo que o filho de ambos estava no hospital.

Entretanto, forçou a porta, partiu a fechadura e entrou no apartamento do casal, insultando ambos. Reardon conseguiu alcançar a antiga esposa, Kay, e causou-lhe três contusões no braço. OBrien reagiu, acertando-lhe com o objecto que tinha mais à mão, provocando o afastamento do agressor para o exterior de sua casa.

Em tribunal, Reardon admitiu o ataque à ex-companheira após descobrir que ela via outro homem. Confessou-se «de coração partido», «inconsolável» e «perdido no mundo» quando soube que Kay tinha seguido a sua vida, mas só conseguiu piorar a sua situação com este episódio: o Wolves rescindiu-lhe imediatamente o contrato.

O incidente deu-se em Julho, mas o julgamento de Reardon só foi feito esta quinta-feira.

A imprensa inglesa especula que o antigo jogador de râguebi escapou à prisão por pouco. O facto de ter sido «um acontecimento isolado» e de Reardon se ter mostrado «um homem totalmente respeitável» ao longo da vida limitaram a sentença a 12 meses de pensa suspensa, 200 horas de trabalho comunitário e ao pagamento de uma indemnização ao casal. Pryce está obrigado a pagar perto de 500 euros de prejuízos.

O julgamento encerrou com uma declaração forte juiz: «Você foi um grande profissional de râguebi, mas, hoje, toda a sua reputação ficou seriamente afectada.»