O emblema inglês argumenta que o antigo internacional luso divulgou «informação altamente confidencial e sensível». De acordo com a AP, essa informação tem a ver com o facto de o técnico ter referido que não foi informado do empréstimo de Dexter Blackstock ao Nottingham Forest, rival do clube no Championship.

O QPR diz em comunicado que «teve de terminar o contrato com Paulo Sousa, com efeito imediato» e admite que tomou a decisão «depois de ter aconselhamento jurídico».

Já esta semana, o adjunto Bruno Oliveira tinha sido despedido do clube e a saída de Paulo Sousa foi noticiada por vários jornais ingleses. O treinador português sai ao fim de sete vitórias no QPR.

O jogador/técnico Gareth Ainsworth será o manager até final da época.