O Manchester United, e José Mourinho em particular, jogam nesta terça-feira uma cartada muito importante na época. Numa fase muito complicada, com resultados negativos que têm feito correr muita tinta sobre o futuro do técnico português, os red devils recebem o Valencia em jogo da Liga dos Campeões e tudo o que não seja uma vitória poderá tornar ainda mais tenso o ambiente na equipa.

O treinador português disse acreditar que os jogadores devem dar mais pela equipa, mas defende que todos têm de o fazer. Ele próprio e todos os elementos ligados ao clube.

«O [Luke] Shaw disse uma coisa com a qual eu concordo, mas que não concordo totalmente. Ele disse 'nós jogadores é que estamos dentro do campo e temos de jogar melhor e dar mais'. Eu gosto dessa ideia, mas tem a ver com todos nós. Todos temos responsabilidade de fazer melhor. Todos têm o seu papel para cumprir», defendeu.

Ainda assim, Mourinho afirmou que nem todos os atletas parecem comprometidos da mesma forma com os resultados da equipa. «Acho que alguns jogadores se preocupam mais do que outros», afirmou, sem querer nomear a quem se referia.

Confrontado com uma afirmação que fez após a derrota com o West Ham, quando afirmou que alguns jogadores não pareciam chateados com a derrota, Mourinho recorreu a um dito português que não conseguiu traduzir para o inglês: «nem tudo o que parece é».

«Nem sempre aquilo que vemos é o que acontece mesmo. Às vezes podemos parecer muito chateados, mas por dentro estamos contentes. E vice-versa», sublinhou.

A última pergunta que foi feita a Mourinho foi se sentia o lugar em risco e a resposta do português foi permpetória: «Não, não sinto».