Uma tarde para esquecer. Esse pode ser o resumo do que foi a visita do Tottenham, de Mourinho, ao terreno do Sheffield Utd.

A equipa do treinador português perdeu 3-1, foi ultrapassado pelo adversário desta quinta-feira na classificação, e caiu para o nono lugar. O apuramento para as competições europeias passa, por isso, a ser uma mera miragem.

Isto porque o sexto lugar, que ainda pode dar acesso à Liga Europa, fica agora a sete pontos, quando faltam disputar seis jornadas.

E tudo foi fácil para o Sheffield, que marcou três golos com todas as facilidades concedidas pelos spurs.

E isso torna-se claro se repararmos que a receita para os golos do Sheffield foi sempre a mesma: cruzamento da linha final para trás, e um jogador a encostar para golo.

Foi assim que Berge inaugurou o marcador, com uma jogada pelo corredor direito, aos 31m.

Voltou a ser assim, aos 68m, mas desta feita com um golo de Mousset, após jogada na esquerda.

E como não há duas sem três, foi também dessa forma que McBurnie fez o terceiro, aos 83m, após nova jogada pela direita.

Harry Kane ainda reduziu a desvantagem, em cima dos 90m, mas a equipa de Mourinho saiu mesmo vergada a uma pesada derrota.

 
 

Nota ainda para a forma como o Tottenham viu um lance anulado pelo VAR quando o jogo estava 1-0, num lance que é, no mínimo, caricato.