A decisão de rescindir contrato surge na sequência de mais uma polémica com o jogador. Após uma viagem ao Brasil, para representar a selecção, o avançado decidiu não regressar a Itália. Adriano justificou a decisão dizendo que já não sentia alegria a jogar futebol, e que precisava de deixar a competição alguns meses. Posto isto, o Inter começou a negociar a rescisão com o jogador.

Ao longo de sete anos de ligação ao Inter, Adriano apontou 74 golos, mas protagonizou também muitos casos polémicos, que culminaram agora com uma saída inglória. Nem José Mourinho conseguiu disciplinar o brasileiro, que já tinha dado muito trabalho aos antecessores do técnico português.