«No sorteio não podemos escolher adversários, mas se podemos evitar alguns, como por exemplo Barcelona e Manchester United, é sempre melhor», afirmou o antigo jogador «nerazzurro».

«Teremos dois jogos difíceis com o CSKA Moscovo e o Inter terá de demonstrar o seu potencial e a sua força para atingir a final da Liga dos Campeões», prossegue Figo, rejeitando a ideia de que o facto de o jogo em Moscovo ser num relvado sintético possa ser um «handicap».

Se passar, o Inter defronta Barcelona ou Arsenal. Figo diz que tem de ser: «Como costumo dizer, para vencer a Liga dos Campeões temos de vencer todas as equipas, até as mais fortes. O Inter deve pensar só em vencer.»