E se os dois maiores rivais do futebol argentino partilhassem o mesmo Estádio? Parece impensável, mas esta possibilidade está em cima da mesa, segundo afirmou o presidente do River Plate, em entrevista ao canal televisivo «CDF».

«O River tem de tomar uma decisão entre a reabilitação do Monumental e a construção de um Estádio novo. No momento atual da Argentina não é fácil encontrar investidores e temos de levar este assunto aos sócios, que devem ter em conta o projeto económico, financeiro e viabilidade», começou por explicar o Rodolfo D’Onofrio.

O presidente do clube argentino indicou também a possível localização da nova estrutura em terrenos que pertencem ao Estado argentino, o que levou o dirigente dos «milionários» a fazer uma proposta ao Presidente Mauricio Macri.

«Qual o problema em construir um Estádio para o River e Boca naqueles terrenos? Macri não me disse que não, mas não sei se os dirigentes do Boca vão aceitar. Acho que lhes iria custar muito mais a eles do que a nós», revelou o dirigente de 70 anos, que lidera o clube de Buenos Aires desde 2013.

Recorde-se que o relacionamento recente entre os dois clubes tem sido conturbado após o autocarro do Boca Juniors ter sido atacado com pedras e granadas de gás a 24 de novembro do ano passado, incidentes que levaram ao adiamento do jogo da segunda mão da final da Taça Libertadores, que teve de ser jogada em Espanha.

O Estádio Santiago Bernabéu recebeu o jogo decisivo a 9 de dezembro, o River Plate acabou por vencer o rival Boca Juniors por 3-1, e levantou o troféu da competição pela quarta vez.