A federação espanhola foi aconselhada a não permitir a saída da comitiva do hotel, a não ser para o treino e para o jogo.

Nesta altura, explica Catherine De Bolle, comissária geral da polícia federal da Bélgica, ninguém é capaz de garantir total segurança no país vizinho da França.

«Não se pode afirmar que não vai acontecer nenhum ataque terrorista nos próximos dias».