A Finlândia foi a Zenica vencer a Bósnia Herzegovina por 3-1 e, desta forma, saltou para o segundo lugar do Grupo D da fase de qualificação para o Mundial2022, reforçando a candidatura a estar, pelo menos, no play-off e deixando, desde já, os anfitriões deste sábado fora da corrida.

Uma vitória importante que permite à Finlândia, com 11 pontos, ultrapassar a Ucrânia na classificação e chegar ao segundo lugar do grupo, com apenas menos um ponto do que a França, antes de receberem os campeões do Mundo na próxima jornada. A Bósnia, por seu lado, com apenas sete pontos, já não tem possibilidades de lutar por um dos dois primeiros lugares.

No jogo deste sábado, a Finlândia adiantou-se no marcador, aos 29 minutos, com um golo de Forss a passe de Pukki que, quatro minutos antes, tinha desperdiçado uma grande penalidade. Ainda antes do intervalo, os visitantes ficaram reduzidos a dez por expulsão de Raitala, com vermelho direto, numa decisão do árbitro muito contestada pelos finlandeses.

No entanto, mesmo reduzida a dez, a Finlândia acabou por chegar a um segundo golo, no arranque da segunda parte, aos 51 minutos, com Lod a aumentar vantagem dos visitantes. A Bósnia ainda reduziu a diferença, aos 69 minutos, por Menalo, mas a Finlândia acabou por confirmar a conquista dos preciosos três pontos com mais um golo, desta feita da autoria de Shaughnessy aos 69 minutos.

A Finlândia destaca-se, assim, no segundo lugar do Grupo D, a um ponto da França e com mais dois do que a Ucrânia, mas está tudo em aberto, pelos menos, no que diz respeito à luta pelo segundo lugar. A França comanda o grupo com 12 pontos e joga ainda este sábado com o Cazaquistão, antes de fechar o grupo, na próxima terça-feira, na visita à Finlândia.

A Ucrânia, por seu lado, terá de vencer na Bósnia, na próxima terça-feira, e aguardar que os franceses vençam a Finlândia nos jogos da derradeira ronda do Grupo D.